Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Livrologia

by Miss X

Livrologia

by Miss X

07
Jan18

Aleksandr Pushkin| Natalia Goncharova, o 130.º amor

Natalya Goncharova: most pure exemplar of purest grace

Aleksandr Pushkin e Natalia Goncharova

Imagem sputniknews.com

 

Pushkin não foi agraciado pela beleza e muitas vezes definia-se como "feio, descendente de negros". Media apenas 1.65cm, mas a sua energia, inteligência e talento atraíam as mulheres. O poeta conseguiu convencer qualquer mulher do seu amor eterno.

Em 1826 tencionava casar-se com a sua prima Sophia Pushkina, mas teve que abandonar São Petersburgo e a noiva casou-se com outro homem, Nikita Panin.

Um ano depois, conheceu Ekaterina Ushakova que rejeitou os seus avanços de conquista. Dizem que, segundo a lenda, um cigano previu que Pushkin morreria por causa da sua futura esposa e Ushakova, sendo supersticiosa, não queria ser culpada pela sua morte, por isso decidiu manter-se longe de Pushkin.

Em 1828, o poeta declarou-se a Anna Olenina, filha do presidente da Academia de Artes, mas o pai recusou-se a dar o consentimento à filha para o casamento.

No entanto, tudo mudou no Inverno de 1829, quando Pushkin viu pela primeira vez Natalia Goncharova num baile. Com 16 anos Natalia era tão bela como uma deusa da Antiguidade.

Pushkin começou a sonhar com a família perfeita que planeava criar e Goncharova não era a primeira candidata para o papel de "amante". Aliás, o poeta chamou-a  de "130.º amor".

Tradução livre do inglês de beautifulrus.com