Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Livrologia

by Miss X

Livrologia

by Miss X

27
Ago16

Ontem, ainda me olhavas de frente

Ontem, ainda me olhavas de frente,

mas agora sempre torces o olhar!

Ontem, até à hora dos pássaros ficavas comigo

e todos os falcões são agora corvos!

 

Como sou imbecil, e tu tão sábio,

tu, cheio de vida, eu, como uma estátua.

De todos os tempos, oh, esta feminina queixa:

«Querido, de que sou culpada?»

 

E de água tem as lágrimas, o sangue

de água, - e lavou-se em sangue e em lágrimas!

O amor não é mãe mas sim madrasta:

não esperes dele juízo nem clemência.

 

A algum sítio levam os barcos

os amados, os leva o caminho branco...

Há um gemido ao longo da terra:

«Amado meu, de que sou culpada?»

 

Ainda ontem, deitado aos meus pés,

pensavas que eu era poderosa como a China!

As duas mãos, de súbito, me largaste - 

e caiu-me, como uma antiga moeda, a vida!

 

Marina Tsvetaeva

Excerto in Poetas Russos, antologia de Manuel Seabra