Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Livrologia

by Miss X

Livrologia

by Miss X

19
Jul14

Andréa Del Fuego|Os Malaquias

Literatura brasileira no seu melhor.

Um poema em forma de livro, cheio de pequenos mistérios da vida, cheio de símbolos mágicos, cheio de vida.

Dentro destas páginas ouvem-se os grilos a sussurrar ao pôr-do-sol, a brisa a brincar nas árvores e os murmúrios cristalinos da água.

O acaso encarregou-se de o escolher por mim.

Foi a leitura perfeita à beira-mar.

09
Jul14

Meg Rosoff|Em Nome do Amor

 Como viver o amor em plena guerra e como conseguir amar após as suas atrocidades.

A guerra e a vida agridoce vista, ouvida, saboreada, aromatizada e sentida por uma adolescente de 15 anos.
Um livro imperdível.
filme com o título original How I live Now realizado por Kevin Macdonald será exibido em Outubro deste ano.
08
Jul14

Katherine Pancol|Os Olhos Amarelos dos Crocodilos

Um drama transformado em arte. O amor nas suas diferentes variantes: o seu fim, o seu início, o seu recomeço e o seu lento falecimento.

"Dá-nos a conhecer as mulheres que somos, as que queremos ser, as que nunca seremos e as que talvez sejamos um dia. Mulheres à procura de um caminho na vida, em busca de si próprias e à descoberta de novos amores." In www.segredodoslivros.com
Li este livro no momento certo da minha vida, porque esta escritora prova-nos, através da ficção, que na realidade todos os fins são apenas princípios de algo mais.
06
Jul14

A Fada Oriana levou-me para a floresta

A Fada Oriana de Sophia de Mello Breyner Andresen

Quando aprendi a ler, tornei-me numa menina leitora de fadas. Nunca de princesas. As fadas continham em si uma liberdade e uma magia tais que me fascinavam. Para além disso, abrigavam em si uma sabedoria milenar e misteriosa. As princesas só queriam apaixonar-se, casar e viver felizes para sempre. Nunca as compreendi.

Na minha memória desfocada e quase perdida vejo uma menina de 6 anos, sentada a uma mesa, na escola primária. No dia semanal da leitura, em que podíamos escolher ler o livros que quiséssemos, Oriana levou o dedo aos lábios, fez um shiiuu silencioso e chamou-me para a sua floresta.

Oriana era um nome tão bonito. O mais bonito que alguma vez tinha ouvido.

E o fascínio com que ela impregnou a minha vida ainda persiste actualmente.

O que mais gostei na Oriana foi a sua imperfeição. Perdeu as asas e a sua magia. Mas mesmo tendo perdendo tudo, a coragem prevaleceu. E teve a coragem de se perder para salvar alguém.

Desde esse dia, Oriana encanta o meu jardim, dança nos meus suspiros e inventa-me os sonhos.

05
Jul14

O Desassossego chegou a Lisboa

Christian Kjelstrup depois de Oslo, desassossegou a Baixa de Lisboa com a sua "Livraria do Desassossego".

Na loja A Vida Portuguesa, no n.º 11 da Rua da Anchieta, o norueguês Christian Kjelstrup tem uma livraria ‘pop-up' (temporária) inteiramente dedicada ao semi-heterónimo de Pessoa, onde só se vende um único livro: "O Livro do Desassossego". A "Livraria do Desassossego" é um conceito criado pelo estudioso de literatura russa, que na Noruega descobriu Pessoa e imediatamente se apaixonou pelo escritor português.

As receitas de venda dos livros vão para um projeto de solidariedade que pretende levar crianças portuguesas carenciadas à Noruega. Até este domingo, Kjelstrup convida todos a visitarem a sua "livraria".

Um encontro de almas gémeas predestinado, entre escritor e leitor, que o tempo se encarregou de desvendar até domingo, 6 de Julho.

Pág. 1/2