Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Livrologia

Livrologia

08
Mar16

Juan Ramón Jiménez| Quando a pena ganha a batalha aos pincéis

Jiménez escrevia poesia desde criança e este facto é tão ou mais poético que o próprio poeta.

Juan Ram√≥n, como todos o conheciam, queria ser pintor, mas a pena ganha a batalha aos pinc√©is e, com ela, pinta palavras, criando quadros da eternidade e da const√Ęncia da alma humana.

A morte do seu pai deixa-o prostrado numa tristeza profunda, que nunca mais o abandonar√°. A depress√£o permanente em que mergulha f√°-lo viver num medo constante e exaltado da morte.

E com a tristeza que o assombrava iluminou com beleza a poesia, que se desfraldava na solidão tempestuosa da sua escrita.

0.jpgImagem blog.cervantesvirtual.com

08
Mar16

Naquele rosto desfigurado

Havia tanta mis√©ria, tanto sofrimento naquele rosto desfigurado pela dor, ressequido pela doen√ßa, naqueles l√°bios gretados a que se colava o sangue coagulado, naqueles gritos roucos, naquele pranto incontido como choro de crian√ßa, naquela s√ļplica de socorro confiante, infantil e, ao mesmo tempo, desesperada, que, aparentemente, toda a gente estava com pena da infeliz.

Fiódor Dostoiévski-Crime e Castigo

08
Mar16

Fiódor Dostoiévski| Ele próprio

1821-1881: "O sofrimento é a origem da consciência."

 

Local de Nascimento: Moscovo, R√ļssia

 

Educação: Universidade de Engenharia Militar, São Petersburgo

 

Outros Trabalhos: Logo que se formou como tenente, trabalhou durante um ano num departamento militar e, de seguida, tornou-se tradutor (Eugénie Grandet de Balzac, La Dernière Aldini de George Sand) e começou a escrever Gente Pobre.

Foi colocado a prestar servi√ßo militar novamente, ap√≥s os quatro anos de pris√£o na Sib√©ria, por suposta agita√ß√£o socialista, que relatou em¬†Recorda√ß√Ķes da Casa dos Mortos.

 

Sabias que...? Ele foi condenado √† morte e¬†resgatado do pelot√£o de fuzilamento por um indulto, no √ļltimo minuto.

 

O Veredicto da Crítica: Muitos dos críticos e escritores não gostaram do seu trabalho, incluindo Joseph Conrad ("terrivelmente mau... demasiado Russo"), Henry James ("monstros frouxos"), DH Lawrence ("um rato, a deslizar em ódio") e Herman Hesse ("escuridão eslava"). Só mais tarde, no século XX, é que a sua visão sombria e ricamente esquizofrénica foi valorizada pela crítica, apesar de RL Stevenson ter feito uma apreciação inicial de Crime e Castigo, dizendo "Henry James não conseguiria terminá-lo; isto quase acabou comigo. Foi como ter uma doença" (uma doença que deixou a sua marca em Dr. Jekyll e Mr. Hyde).

Einstein declarou que "Ele dá-me mais do que qualquer outro cientista!"

 

Obras Recomendadas: Os existencialistas devem começar por Crime e Castigo, os historiadores sociais por Os Demónios e os espirituais por Os Irmãos Karamazov.

 

Influências: Ele falou pela sua geração quando disse: "Todos nós saímos debaixo do capote de Gogol". Ele também admirava Walter Scott, Byron, Shakespeare, especialmente Dickens, e leu David Copperfield e As Aventuras Extraordinárias do Senhor Pickwick enquanto esteve preso na Sibéria. A sua repulsa e fascínio pelas violentas novas forças da Revolução Industrial reflecte o trabalho de Dickens.

 

Para ler: O Mestre de Petersburgo de J. M. Coetzee recria a vida de Dostoiévski e a agitação interna pela ameaça do sobrenatural.

 

Adapta√ß√Ķes:¬†¬†Dostoi√©vski n√£o foi bem adaptado¬†para o cinema, mas vale a pena ver O Jogador de 1997, com uma desprendida atmosfera biogr√°fica e com o¬†magn√≠fico miser√°vel Michael Gambon.

 

Biografias recomendadas:¬†Di√°rio de um Escritor de Dostoi√©vski, escrito numa publica√ß√£o mensal, inclui os seus pensamentos sobre o estado da R√ļssia e o papel do escritor,¬†revelando detalhes dos seus planos para futuras hist√≥rias. As suas cartas tamb√©m foram publicadas.

 

Cr√≠tica:¬†Mikhail Bakhtin fez um complexo estudo te√≥rico (Problemas da Po√©tica de Dostoi√©vski); Andr√© Gide optou por uma vis√£o realista (Dostoi√©vski); Harold Bloom √© sens√≠vel e √ļtil (Crime e Castigo de¬†Fi√≥dor Dostoi√©vski).

Traduzido do inglês www.theguardian.com

Quanto mais leio menos sei
Tudo o que escrevi para o Desafio de Escrita dos P√°ssaros est√° aqui!
Já começou a viagem pelo mundo da Gata Borralheira.
Cinema e literatura num só.
Venham também!
bookinices_spring.png
Notícias literárias ou assim-assim em Operação Bookini
Espreitem as bookinices
A autora deste blog n√£o adopta o novo Acordo Ortogr√°fico.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Estante

no fundo da estante