Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Livrologia

Livrologia

27
Jun16

Fiódor Dostoiévski| Escrever para sobreviver ou sobreviver escrevendo?

Em 1864, ainda que desfrutando de relativa notoriedade, acha-se sem um chavo, coberto de dívidas, ameaçado de prisão, desesperado.

Um dos seus credores, o editor Stellovski, prop√Ķe-lhe um contrato: o editor compromete-se a publicar, em tr√™s volumes, tudo o que Dostoi√©vski j√° escrevera e a pagar-lhe tr√™s mil rublos.

O autor compromete-se a entregar um manuscrito no ano seguinte.

Mas o contrato prev√™ san√ß√Ķes progressivas em caso de atraso, que culminam nesta cl√°usula incr√≠vel:

Se o manuscrito n√£o for entregue a 1 de Dezembro de 1966, o autor perde todos os direitos sobre os seus trabalhos presentes e futuros, que revertem para a propriedade exclusiva do editor.

Além disso, Stellovski não paga os três mil rublos combinados em dinheiro: resgata o preço reduzido às outras dívidas de Dostoiévski e reembolsa-as pelo seu valor nominal.

√Č com uma l√Ęmina apontada √† garganta que Dostoi√©vski escrever√° uma das obras-primas da literatura universal: Crime e Castigo.

Mas Dostoiévski assina: para escapar à prisão, para manter a possibilidade de trabalhar como um forçado e, talvez, como jogador, em forma de desafio. (...)

Assinar o contrato de escroque - um dos mais belos da história da edição - foi uma tortura, uma humilhação, um acto de orgulhosa resignação, mas também um desafio, uma aposta!

Dostoiévski ganha a Stellovski, mas perde contra os outros adversários.

Introdução de Jorge Sampaio n'O Idiota de Fiódor Dostoiévski

tumblr_mzbjqdmEBB1s3hp12o3_1280.jpgImagem www.pinterest.com

26
Jun16

Antes se diria que emanam de outro ser oculto no interior do doente

Pareceu-lhe ent√£o que qualquer coisa se abria de s√ļbito na sua frente, uma luz interior de extraordin√°ria claridade iluminou-lhe a alma. Talvez n√£o durasse mais de meio segundo, mas o pr√≠ncipe registou uma lembran√ßa n√≠tida e consciente do tom inicial do horr√≠vel grito que se lhe escapou do peito e que todas as suas for√ßas teriam sido insuficientes para reprimir. Em seguida, a consci√™ncia extingui-se-lhe instantaneamente e achou-se mergulhado no seio das trevas.

Estava com um ataque de epilepsia, o que j√° h√° muito tempo lhe n√£o sucedia. Sabe-se com que rapidez estes ataques se manifestam. Nesse momento, o rosto e sobretudo o olhar do paciente alteram-se de maneira t√£o r√°pida como incr√≠vel. Convuls√Ķes e movimentos espasm√≥dicos contraem-lhe todo o corpo e os tra√ßos fision√≥micos. Gemidos pavorosos, que n√£o √© poss√≠vel imaginar nem comparar a nada, saem-lhe do peito, nada t√™m de humano, √© dif√≠cil, sen√£o imposs√≠vel, supor, quando se ouvem, que s√£o exalados pelo infeliz. Antes se diria que emanam de outro ser oculto no interior do doente. √Č assim, pelo menos, que muitos definem a sua impress√£o. Numerosas pessoas afirmam que a vista do epil√©ptico durante a crise produz um intraduz√≠vel efeito de terror.

Fiódor Dostoiévski-O Idiota

26
Jun16

Fiódor Dostoiévski| O Príncipe Myshkin é Dostoiévski do outro lado do espelho?

Uma das mais notáveis personagens que sofre de epilepsia é o Príncipe Myshkin n'O Idiota.

Quase podemos arriscar dizer que é uma personagem autobiográfica, baseada na própria experiência de Dostoiévski com a epilepsia. Através do Príncipe Myshkin, Dostoiévski descreve de forma vívida o que se sente antes, durante e depois de um ataque, bem como a visão da sociedade perante a epilepsia.

O Príncipe Myshkin é socialmente ostracizado, em parte pela sua doença (a "doença dos idiotas") e, com esta personagem Dostoiévski contribuiu para acabar com o estigma desta doença..

O Idiota foi escrito entre 1867 e 1868, altura em que Dostoiévski atravessava problemas financeiros. Em fuga dos seus credores, viajando de cidade em cidade, pela Europa fora, esse foi um período da sua vida em que ocorreram os ataques de epilepsia mais severos, agravados quiçá, pelos problemas que atravessava.

Tradução livre do inglês de neurophilosophy.wordpress.com

26
Jun16

Fiódor Dostoiévski| A epilepsia

Desconhece-se quando √© que os ataques de epilepsia de Dostoi√©vski come√ßaram. Uns dizem que come√ßaram na inf√Ęncia, com o primeiro ataque aos nove anos, enquanto outros reiteram que come√ßaram j√° em adulto. Ali√°s, √© comumente aceite que os primeiros sinais de epilepsia surgiram ap√≥s ter recebido a not√≠cia da morte do pai.

Diz-se também que o próprio Dostoiévski confessara que os seus ataques começaram após aquela execução encenada, numa noite, já em pleno exílio na Sibéria.

O escritor transp√īs para a fic√ß√£o a experi√™ncia com a sua pr√≥pria doen√ßa, criando personagens com epilepsia, tais como o Pr√≠ncipe Myshkin n'O Idiota e Smerdyakov n'Os Irm√£os Karamazov.

Quanto mais leio menos sei
O autor português de 2021/2022 é Jorge de Sena
Preparem-se para dar a volta ao vosso mundo
A autora portuguesa em destaque de 2019/2020 foi Sophia de Mello Breyner Andresen
Visitem o seu mundo encantado
Tudo o que escrevi para o Desafio de Escrita dos P√°ssaros est√° aqui!
Tudo o que escrevi para Os Desafios da Abelha est√° aqui!
Já começou a viagem pelo mundo da Gata Borralheira.
Cinema e literatura num só.
Venham também!
bookinices_spring.png
Notícias literárias ou assim-assim em Operação Bookini
Espreitem as bookinices
A autora deste blog n√£o adopta o novo Acordo Ortogr√°fico.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2022
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2021
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2020
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2019
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2018
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2017
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2016
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2015
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2014
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Estante

no fundo da estante