Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Livrologia

by Miss X

Livrologia

by Miss X

31
Jul16

Fiódor Dostoiévski| A chegada à "casa dos mortos"

Sim, há muito tempo.

Hoje, tudo aquilo me parece um sonho.

Revejo a minha chegada à prisão.

Foi numa tarde de Dezembro. A noite estava prestes a cair, os forçados regressavam do trabalho e preparavam-se para a chamada.

Um sargento de grandes bigodes abriu-me finalmente a porta daquela estranha morada, onde eu devia passar tantos anos e suportar tantas emoções que seria incapaz de as compreender se as não tivesse experimentado.

Por exemplo, nunca seria capaz de conceber o tormento medonho de não poder estar só, ainda que apenas por um minuto, durante os dez anos que durou a minha prisão.

Quer no trabalho, debaixo de escolta, quer na prisão, quer no meio dos meus duzentos camaradas, nem uma vez - nem uma vez - estive só!

E, contudo, como isso me era necessário!

Fiódor Dostoiévski-Recordações da Casa dos Mortos

 

siberia.jpg

Imagem www.goodreads.com

Priosoneiros de um campo de trabalhos forçados na Sibéria

Pág. 1/34