Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Livrologia

Livrologia

27
Ago16

Vladímir Maiakovski| Poeta das mas­sas

Poeta das mas­sas, aban­do­nou a torre de mar­fim para des­cer às tur­bu­lên­cias soci­ais.

‚Äú√Č neces¬≠s√°¬≠rio par¬≠tir em mil peda¬≠√ßos a f√°bula da arte apo¬≠l√≠¬≠tica!‚ÄĚ, recla¬≠mava.

Maiak√≥vski escre¬≠via sem¬≠pre, cen¬≠trando o fogo na trans¬≠for¬≠ma¬≠√ß√£o con¬≠creta da vida das mul¬≠ti¬≠d√Ķes.

Para ele, a poe¬≠sia n√£o √© menos bela por ser √ļtil.

‚ÄúO poeta incita √† rebe¬≠li√£o e est√° pronto para mar¬≠char na pri¬≠meira fileira dos rebel¬≠des‚ÄĚ, des¬≠taca Bueno.

O pró­prio poeta reconhecia-se como um perigo à ordem cons­ti­tuída.

Em vários poe­mas incita à insur­rei­ção.

In acasadevidro.com

maiakovski_4002.jpgImagem pormaopropria.wordpress.com 

27
Ago16

E eis

E eis

que desmarcado

me debruço à janela,

fundindo o vidro com a testa.

O amor vir√° ou n√£o vir√°?

Ser√°

grande ou pequeno?

Como pode ser grande num brutamontes destes?

Ter√° de ser pequeno,

um amorzito dócil,

que se assusta com as buzinas dos carros

e adora as campainhas dos eléctricos.

Vladímir Maiakovski

Excerto in Poetas Russos, antologia de Manuel Seabra

27
Ago16

Vladímir Maiakovski| A nenhuma ideia, a nenhum trabalho ele se dava pela metade

Seja √† frente da vanguarda futurista, trabalhando em revistas de esquerda, fazendo propaganda para o Estado ou derramando-se em efus√Ķes l√≠ricas, Maiakovski entregava-se a tudo com extrema intensidade.

‚ÄúNa for√ßa e na fraqueza, surgiu como um homem que se entregava a tudo de corpo e alma.¬†A nenhuma ideia, a nenhum trabalho ele se dava pela metade‚ÄĚ, diz Alexei Bueno.

In acasadevidro.com

27
Ago16

Vladímir Maiakovski| Um ser contraditório e fascinante

Maiakovski foi uma personalidade controversa, provocativa e extrema.

Testemunhas chegaram a descrev√™-lo: ‚Äúcomo se um hipop√≥tamo entrasse numa loja e provocasse excessos messi√Ęnicos‚Ķ‚ÄĚ (Kniazev).

Roberto Goldkrin, no pref√°cio de Como Fazer Versos, descreve-o como ‚Äúum ser contradit√≥rio e fascinante, que ao destronar¬†a poesia e o poeta do alto de um Olimpo elitista e classicizante, elevou-se a dimens√Ķes muito aqu√©m dos formul√°rios e especifica√ß√Ķes do fabricante‚ÄĚ.

J√° Boris Schaiderman, descreve-o como uma criatura ‚Äúvibrante e pol√©mica, toda agressividade e √≠mpeto‚ÄĚ.

E o próprio poeta descrevia-se como alguém a quem a anatomia enlouqueceu:

Nos demais ‚Äď eu sei,
qualquer um o sabe ‚Äď
o coração tem domicílio
no peito.
comigo
a anatomia ficou louca.
sou todo cora√ß√£o ‚Äď
em todas as partes palpita.

In acasadevidro.com

Vladimir_Mayakovsky_1924.jpgImagem pt.wikipedia.org

27
Ago16

Ontem, ainda me olhavas de frente

Ontem, ainda me olhavas de frente,

mas agora sempre torces o olhar!

Ontem, até à hora dos pássaros ficavas comigo

e todos os falc√Ķes s√£o agora corvos!

 

Como sou imbecil, e tu t√£o s√°bio,

tu, cheio de vida, eu, como uma est√°tua.

De todos os tempos, oh, esta feminina queixa:

¬ęQuerido, de que sou culpada?¬Ľ

 

E de √°gua tem as l√°grimas, o sangue

de √°gua, - e lavou-se em sangue e em l√°grimas!

O amor não é mãe mas sim madrasta:

não esperes dele juízo nem clemência.

 

A algum sítio levam os barcos

os amados, os leva o caminho branco...

H√° um gemido ao longo da terra:

¬ęAmado meu, de que sou culpada?¬Ľ

 

Ainda ontem, deitado aos meus pés,

pensavas que eu era poderosa como a China!

As duas m√£os, de s√ļbito, me largaste -¬†

e caiu-me, como uma antiga moeda, a vida!

 

Marina Tsvetaeva

Excerto in Poetas Russos, antologia de Manuel Seabra

Quanto mais leio menos sei
Tudo o que escrevi para o Desafio de Escrita dos P√°ssaros est√° aqui!
Tudo o que escrevi para Os Desafios da Abelha est√° aqui!
Já começou a viagem pelo mundo da Gata Borralheira.
Cinema e literatura num só.
Venham também!
bookinices_spring.png
Notícias literárias ou assim-assim em Operação Bookini
Espreitem as bookinices
A autora deste blog n√£o adopta o novo Acordo Ortogr√°fico.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2022
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2021
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2020
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2019
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2018
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2017
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2016
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2015
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2014
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Estante

no fundo da estante