Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Livrologia

by Miss X

Livrologia

by Miss X

26
Jun17

Dante Alighieri| A topografia do Inferno de Dante

Um lugar subterrâneo habitado pelas almas dos mortos; segundo alguns dogmas religiosos, o destino de suplícios, onde os condenados ficarão submetidos aos demónios.

Uma morada de muitos demónios. Local de tormento e martírio atroz. Desordem e confusão. Desassossego e inquietação: eis o Inferno.

De acordo com a descrição de Dante, o Inferno consiste em nove círculos concêntricos, em forma de cone, cada círculo correspondendo a um pecado, descrevendo o modo como o pecador irá sofrer durante toda a sua eternidade.

À medida que os círculos se afunilam, o Inferno torna-se mais profundo, até chegarem ao centro da Terra.

Quanto mais profundo o círculo, piores os pecados e piores os castigos.

Os mortos são atormentados por centenas de demónios, objectos obscuros, forças da natureza e situações que os afetam não só espiritualmente, como também mentalmente, deixando-os, como o próprio Dante relata, num estado catatónico.

Pesquisa e adaptação de www.olingueto.com, obviousmag.org e www.bbc.com

 

Imagem relacionada

Pintura de Sandro Botticelli, representa o inferno, tal como descrito por Dante Alighieri na Divina Comédia

Imagem impresso.em.com.br

22
Jun17

A Fortuna faça girar porém a sua roda como lhe agraciar, e o vilão a sua enxada

«Quero somente que saibais isto, tanto que a

minha consciência é tranquila, estou resignado

à minha sorte, qualquer que ela seja.

 

Tais vaticínios não são novos para os meus

ouvidos: a Fortuna faça girar porém a sua roda

como lhe agraciar, e o vilão a sua enxada!»

 

Então Virgílio, voltando-se para o lado

direito olhou-me; depois disse:

«Bem escuta quem fixa na mente».

Dante-Divina Comédia

O Inferno-Canto XV

22
Jun17

Da natureza e da arte

«Filosofia», me disse, a quem a entende,

ensina não somente em um texto,

como a natureza procede

 

da divina inteligência e do modo de operar de

Deus; e se tu consultares bem a tua «Física»,

encontrarás, depois de poucas páginas,

 

que a vossa arte segue quanto pode,

a natureza, como discípulo ao mestre;

que é de Deus quase neta vossa arte.

 

Da natureza e da arte convém

que os homens, segundo o «Génesis», tirem

o seu sustento e progresso;

 

e porque o usurário segue outra via, ofende

a natureza em si mesma e na arte, pondo a sua

esperança no fruto do dinheiro emprestado.

Dante-Divina Comédia

O Inferno-Canto XI

22
Jun17

A Terra é redonda, mas as utopias nunca o serão

coffee.jpgTantos livros que ainda não li!

Uma amante da literatura que a abandonou algures no passado e que tenta redimir-se agora, saboreando-a de outra forma.

Com o olhar tragicómico dos quarenta, nenhuma leitura me foi tão acutilante como a de agora.

Com as rugas emerge, de facto, uma sabedoria criticamente tranquila, que nos desdramatiza.

Todo o drama transforma-se em emoção contida, uma delícia da vida que sabemos ser o seu alimento.

A descida ao Inferno dantesco é o desbravar daquilo que sempre soubémos e ao qual fechamos os olhos.

Não ver, não sentir, em prol da nossa sobrevivência hipócrita neste mundo que nunca será melhor do que é, por mais utopias que criarmos à sua volta.

A Terra é redonda, mas as utopias nunca o serão.

Pág. 1/2