Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Livrologia

Livrologia

22
Out17

A alma confiante despindo

Ora a fogosa juventude é aquela

idade em que n√£o se esconde nada.

Pronta a soltar a língua, revela

amor, tristeza, alegria e hostilidade.

Na condição de veterano do amor,

Onéguin ouvia com ar protector

o poeta exprimindo os sentimentos,

soltando o coração aos quatro ventos,

ingénuo, a alma confiante despindo.

Aleksandr Pushkin-Eugénio Onéguin

Segundo Capítulo

Estrofe XIX

21
Out17

De forma triste e sentida

O blog missxis.blogs.sapo.pt encerrou as suas portas.

De forma triste e sentida.

Toda a minha pessoa está naquele blog: a minha autenticidade, a minha vulnerablidade, os meus sorrisos, as minhas lágrimas. O meu anonimato foi quebrado de uma forma que não compreendo.

Agradeço a todos aqueles com quem partilhei risadas e abraços bloguíticos.

A livrologia.blogs.sapo.pt continuará a existir, porque não irei parar de ler.

Obrigada por tudo.

21
Out17

Cantava o amor, ao amor obedecendo

Cantava o amor, ao amor obedecendo

e - como devaneios de ingénua menina,

como fantasia de criança sonhando,

como a lua quando peregrina

pelo sereno deserto do firmamento,

deusa de mistérios, de encantamento

e suspiros ternos - seu canto era claro.

Cantava as brumas, o vago, o raro,

o triste adeus e as rosas rom√Ęnticas;

cantava aquelas terras distantes

onde seu pranto verteu torrentes

no seio do silêncio.

Aleksandr Pushkin-Eugénio Onéguin

Segundo Capítulo

Estrofe X

21
Out17

Andou pelo mundo de lira desperta

Excitavam-lhe o sangue desde cedo

a compaixão, a indignação em chama,

o amor puro pelo Bem, o desejo

atormentado e doce da fama.

Andou pelo mundo de lira desperta;

sob o céu de Schiller e de Goethe

sua alma ardeu em fogos, ateados

pelo fogo poético destes bardos;

e n√£o envergonhou, poeta feliz!,

as Musas sublimes da sua arte:

altivo, guardou no canto, intacto,

o seu mais nobre sentir de raiz,

impulso da fantasia c√Ęndida,

encanto da singeleza esplêndida.

Aleksandr Pushkin-Eugénio Onéguin

Segundo Capítulo

Estrofe IX

21
Out17

O desígnio da vida

E o brilho novo e o barulho do mundo

ainda eram fascínio profundo

no seu jovem pensamento. Pelo sonho,

meigo sonho acordado, distraía,

as d√ļvidas do cora√ß√£o; e via

o desígnio da vida como, suponho,

enigma que a cabeça lhe quebrava,

tentador, e milagres pressagiava.

Aleksandr Pushkin-Eugénio Onéguin

Segundo Capítulo

Estrofe VII

P√°g. 1/4

2019 foi o ano que escolhi para ler Sophia de Mello Breyner
Visitem o mundo encantado de Sophia
Em 2021 irei ler Jorge de Sena
Preparem-se para dar a volta ao vosso mundo
A Miss X aceitou o Desafio de Escrita dos Pássaros pela 2.ª vez!
Já começou a viagem pelo mundo da Gata Borralheira.
Cinema e literatura num só.
Venham também!
bookinices_spring.png
A imprensa comentada no final de cada mês na Operação Bookini
Espreitem as bookinices
A autora deste blog n√£o adopta o novo Acordo Ortogr√°fico.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O que leio, capa a capa

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Estante

no fundo da estante