Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Livrologia

Livrologia

27
Nov17

A leitura é sempre um acto pessoal, individual e instransmissível

coffee.jpgQuando a vida nos atira impiedosamente para a verdade que jaz no ch√£o, nos pontapeia o √Ęmago e nos despe da inutilidade do pensamento que outrora achara √ļtil, entramos em √™xtase sofrido,¬†em contentamento descontente camoniano.

Esvaziadas as palavras, um dil√ļvio de emo√ß√£o¬†naufraga toda a raz√£o que permanecera √† superf√≠cie.

Fecha-se a contracapa sobre¬†a solid√£o, o √ļnico recanto onde a verdade reina.

Porque a leitura é sempre um acto pessoal, individual e instransmissível, um livro lido terá a Humanidade inteira nas margens das suas páginas, confiando que a sua travessia a leve aonde quer chegar.

27
Nov17

Sapos do Ano 2017

√Č com uma rever√™ncia de princesa que¬†agrade√ßo √†¬†Magda Pais do¬†StoneArt Portugal¬†o email, qual missiva real, de que fui nomeada para os Sapos do Ano 2017.

Fiquei incrédula!

Nem sabia que aqui vinham a este canto deleitar-se com a paix√£o livresca que me assola os dias!

Se é pelos meus livros, tudo vale a pena.

Obrigada a quem me nomeou e à Magda pela iniciativa gira.

26
Nov17

Lendo os sonhos de que é autor

Acaso os poetas lacrimejantes

liam já às suas damas amantes

as próprias obras? Sim, e ouvi dizer:

maior recompensa n√£o pode haver.

Ditoso é o amante modesto

lendo os sonhos de que é autor

ao objecto do seu canto e seu amor,

√† bela posta em l√Ęnguido gesto!

Aleksandr Pushkin-Eugénio Onéguin

Quarto Capítulo

26
Nov17

O amor de si próprio é o bom desígnio

Quem amar ent√£o? Confiar em quem?

Afinal quem não nos atraiçoa?

Quem nos julga actos e falas sem

desfavorecer a nossa pessoa?

Quem não diz mal de nós nem calunia,

mas nos cuida com zelo e cortesia?

P'ra quem nossos vícios são coisa pouca?

De quem n√£o nos iremos fartar nunca?

N√£o busque esse fantasma inutilmente,

não perca tempo nesse esforço vão:

ame a si mesmo de alma e coração,

meu estimado leitor e confidente!

O amor de si próprio é o bom desígnio:

não achará ninguém mais querido e digno.

Aleksandr Pushkin-Eugénio Onéguin

Quarto Capítulo

05
Nov17

Não é verdade que há muito te ouvia?

Não, a ninguém mais daria

o cora√ß√£o! √Č assim que a lei dura

do juízo supremo providencia;

e por vontade dos Céus: sou tua;

toda a minha vida foi a promessa

deste encontro fatal contigo;

Deus mandou-te a mim, com certeza o digo,

para me guardares até que a morte venha...

J√° aparecias nos meus sonhos,

j√° me atormentavam os teus olhos,

j√° a tua voz era a secreta senha

para entrares na minha alma à espera,

sem nunca te ver j√° me eras querido.

N√£o, n√£o era um sonho, era deveras!

Mas entraste pela porta reconheci-te

E, aturdida, com arrepios na pele,

febril, disse para mim: é ele!

Não é verdade que há muito te ouvia?

Que em silêncio me falavas à alma

quando ajudava os pobres, ou rezava

para mitigar a emoção aflita?

E naquela mesma ocasi√£o

não serias tu, querida aparição,

o clar√£o fazendo do escuro dia,

caindo sobre a minha cabeceira?

Não eras tu, amor, à minha beira,

a dar-me a esperança sussurrada?

Quem és - o meu anjo-da-guarda

ou pérfido demónio tentador?

Resolve a minha inquieta incerteza.

Ou será nada? Só visão aparente

na alma inexperiente e sem defesa

e o destino seja muito diferente...

Não sei! Mas aos teus pés aqui deponho

a partir desta hora o meu destino,

em lágrimas à tua frente; e sonho

com a tua protecção, suplico...

Imagina-me: estou t√£o sozinha,

Ninguém aqui me compreende,

a mente esgotada como que definha

e vivo calada - é a morte lenta.

Espero-te: com um √ļnico olhar

ressuscita-me a esperança esvaída

ou, com censura, ai de mim!, merecida,

mata-me o sonho que ando a sonhar!

Aleksandr Pushkin-Eugénio Onéguin

Terceiro Capítulo

A Carta de Tatiana a Onéguin

P√°g. 1/2

2019 foi o ano que escolhi para ler Sophia de Mello Breyner
Visitem o mundo encantado de Sophia
Em 2021 irei ler Jorge de Sena
Preparem-se para dar a volta ao vosso mundo
Tudo o que escrevi para o Desafio de Escrita dos P√°ssaros est√° aqui!
Já começou a viagem pelo mundo da Gata Borralheira.
Cinema e literatura num só.
Venham também!
bookinices_spring.png
A imprensa comentada no final de cada mês na Operação Bookini
Espreitem as bookinices
A autora deste blog n√£o adopta o novo Acordo Ortogr√°fico.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O que leio, capa a capa

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Estante

no fundo da estante