Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Livrologia

Livrologia

29
Mai19

Cecília Meireles | A avó

Gostava de conhecer o rosto de uma das pessoas mais importantes da sua vida, mas foi em vão que procurei uma foto da avó de Cecília.

 

N√£o a encontrei.

Não lhe conheço o olhar, o contorno do rosto, as ondas do cabelo.

 

Mas esta mulher, que foi mãe duas vezes, foi uma das pessoas mais importantes na vida de Cecília e que mais a marcaram.

 

Jacinta Garcia Benevides, portuguesa, nascida na Ilha de S√£o Miguel, A√ßores, vi√ļva e √ļnica sobrevivente da fam√≠lia, acolheu-a na sua casa do Rio de Janeiro e criou-a com a ajuda de Pedrina, a ama de Cec√≠lia, que lhe contava hist√≥rias para adormecer.

 

Gosto de imaginar que num triste e belo dia, D. Jacinta tenha sofrido duas vezes as agonias do parto.

A dor da perda da filha, de quem morreria de saudades no seu luto.

E, sem tempo para o luto, a dor e a felicidade de abraçar a neta, filha dela também, a quem terá amado extravagantemente, à sua maneira. Cecília o espelho vivo da filha que perdera e a filha que conseguira ressuscitar para a vida.

 

Quero crer que D. Jacinta tenha sido como todas as outras avós do mundo, na intemporalidade que atravessa os tempos:

Tenho a certeza de que a vida nos d√° netos para nos compensar de todas as mutila√ß√Ķes trazidas pela velhice. S√£o como amores novos, profundos e felizes, que v√™m ocupar aquele lugar vazio, nost√°lgico, deixado pelos arroubos juvenis.

Rachel de Queiroz in O brasileiro perplexo, 1964

29
Mai19

Humildade

Four virtues/ Humility/ Katarína Vavrová- hand coloring etching@ www.pinterest.pt

 

Tanto que fazer!

livros que não se lêem, cartas que não se escrevem,

línguas que não se aprendem,

amor que n√£o se d√°,

tudo quanto se esquece.

 

Amigos entre adeuses,

crianças chorando na tempestade,

cidadãos assinando papéis, papés, papéis...

até o fim do mundo assinando papéis.

 

E os p√°ssaros detr√°s de grades de chuva,

e os mortos em redoma de c√Ęnfora.

 

(E uma canção tão bela!)

 

Tanto que fazer!

E fizemos apenas isto.

E nunca soubemos quem éramos

nem para quê.

 

in Inéditos

Antologia Poética - Cecília Meireles

P√°g. 1/9

2019 foi o ano que escolhi para ler Sophia de Mello Breyner
Visitem o mundo encantado de Sophia
Em 2021 irei ler Jorge de Sena
Preparem-se para dar a volta ao vosso mundo
Tudo o que escrevi para o Desafio de Escrita dos P√°ssaros est√° aqui!
Já começou a viagem pelo mundo da Gata Borralheira.
Cinema e literatura num só.
Venham também!
bookinices_spring.png
A imprensa comentada no final de cada mês na Operação Bookini
Espreitem as bookinices
A autora deste blog n√£o adopta o novo Acordo Ortogr√°fico.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O que leio, capa a capa

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Estante

no fundo da estante