Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Livrologia

Livrologia

27
Jul21

Jorge de Sena| O Comboio das Onze

Um conto surrealista com uma história insólita e incoerente. 

√ďscar Lopes descreveu-o como¬†um texto surrealista em que v√°rios¬†recursos mais ou menos felizes da absurdez narrativa apenas deixam coar¬†uma atmosfera, apesar de tudo bastante homog√©nea, de uma experi√™ncia¬†de vida ferrovi√°ria nos sub√ļrbios de Lisboa nos meados do s√©culo.
26
Jul21

Ergue-te e caminha!

Na cabina telefónica onde o guarda ficara morto, o telefone tiniu. O vento sibilava matutinamente já por entre a tepidez do ar, a qual rodeava a frialdade cadaverosa do homem de bigode e mesmo algum cotão que espreitava dos refegos dos bolsos meio revirados. Um gato correu rapidamente ao longo dos carris que começaram a vibrar cada vez mais. Um apito se ouviu ao longe. Pancrácio abriu a porta, entrou e disse: - Ergue-te e caminha!

Excerto do conto O Comboio das Onze

in Antigas e Novas Andanças do Demónio (1960 e 1966)

de Jorge de Sena

25
Jul21

N√£o est√° nada mal o andamento deste meu ciclo de leitura

P051-L_2.jpg

Acabei de ler Poesia I e tenho mais dois volumes à minha espera, no entanto não consigo evitar aquela sensação de abandono, de saudosismo já pelo término compassado da leitura de Sena. 

Não vou ler os ensaios literários, aliás alguns deles estudados para os exames da faculdade, nem os seus ensaios políticos. Talvez mais tarde.

Neste ciclo de leitura quero apenas focar-me na poesia e na prosa, com um pequeno desvio pela correspondência que trocou com algumas figuras bem conhecidas e pelas entrevistas que deu a vários meios de comunicação social.

Entretanto, continuo a intercalar com a leitura da sua poesia os contos de Antigas e Novas Andanças do Demónio, que têm sido uma revelação para mim, como a leitora que Sena está a reconquistar.

Considerando todas as contingências que a minha rotina tem sofrido, creio que não está nada mal o andamento deste meu ciclo de leitura.

24
Jul21

O desespero é fácil tal como esperar

Pois nenhum mundo nos far√° melhores,

nem nenhum Deus nos salvar√° do mal.

Nunca nenhum salvou. Apenas nos fart√°mos

de horror que não sabíamos. E queremos

novos mundos e deuses sem enganos,

em que, depois de j√° sabermos que

somos falsos e vis, cruéis e vácuos,

possamos dar-nos ao supremo engano

de calmas e fraternas sobrevidas.

√Č desespero tudo, mas repete-se

t√£o sem se repetir, t√£o sempre de outros,

t√£o noutros e com outros que esperamos

o mais que ainda virá. Às vezes, nada.

O Sim. O N√£o. Um simples hesitar.

Às vezes muito pouco. O pouco. O muito.

O desespero é fácil tal como esperar.

Excerto do poema Glosa à Chegada de Godot

Post-Scriptum (1960)

in Poesia I de Jorge de Sena

Quanto mais leio, menos sei

O autor português de 2021/2022 é Jorge de Sena
Preparem-se para dar a volta ao vosso mundo
A autora portuguesa em destaque de 2019/2020 foi Sophia de Mello Breyner Andresen
Visitem o seu mundo encantado
Tudo o que escrevi para o Desafio de Escrita dos P√°ssaros est√° aqui!
Tudo o que escrevi para Os Desafios da Abelha est√° aqui!
Já começou a viagem pelo mundo da Gata Borralheira.
Cinema e literatura num só.
Venham também!
bookinices_spring.png
A imprensa comentada no final de cada mês na Operação Bookini
Espreitem as bookinices
A autora deste blog n√£o adopta o novo Acordo Ortogr√°fico.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O que leio, capa a capa

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D

Estante

no fundo da estante