Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Livrologia

Livrologia

28
Fev22

Com bigode ou sem bigode, não é essa a questão

bookinices_winter.png

A √ļnica diferen√ßa entre Hitler e Stalin foi o tamanho dos seus bigodes, de resto foram iguais. Ambos foram seres especiais, cuja autoridade n√£o podia, nem devia ser questionada.

Caem os bigodes, mas persistem os seres especiais. Alguns deles fingem que foram eleitos democraticamente, outros nem se d√£o ao trabalho.¬†T√™m em comum a sua pr√≥pria insignific√Ęncia, a for√ßa motriz que os levou ao poder absoluto, poder esse que √© a sua miss√£o altru√≠sta e desinteressada de proteger o povo de tudo e de todos, excepto deles pr√≥pios.

Precisam desesperadamente de uma batalha, uma batalha qualquer, para manter a existência mesmo que ficcional,  de inimigos que precisa de combater ferozmente para justificar o seu domínio protector.

A História tem demonstrado que há algo de profundamente errado com a humanidade, que continua a permitir a ascensão de sociopatas ao poder. Mas a História é apenas um livro empoeirado e entediante que apenas serve para adormecer as insónias do mundo.

27
Fev22

Mas aqui n√£o

Mas aqui não. Aqui apenas é

na solid√£o do mundo a solid√£o buscada

para ter corpo inteiro sem que o saiba alguém,

nem mesmo ele saiba se é mulher, se é homem,

sen√£o quando vestido for como lhe ordenam

que nas cidades v√° como h√°bito de ser-se.

Excerto do poema Sobre esta praia me inclino

Sobre esta praia (1977)

in Poesia III de Jorge de Sena

27
Fev22

Sobre esta praia me inclino

Sobre esta praia me inclino.

Praias sei:

Me deitei nelas, fitei nelas, amei nelas

com os olhos pelo menos os deitados corpos

nos c√īncavos da areia ou dentre as pedras

desnudos em mostrar-se ou consentir-se

ou em tombar-me intentos como o fogo

do sol em dardos que se chocam brilham

em l√Ęminas fa√≠scas de a√ßo r√≥seo e duro.

Excerto do poema Sobre esta praia me inclino

Sobre esta praia (1977)

in Poesia III de Jorge de Sena

19
Fev22

Mal-amado até na liberdade recém-conquistada pelo seu país

21823340_Ku98b.png

Sena que muito combateu e criticou o Estado Novo ficou felic√≠ssimo quando a Revolu√ß√£o de Abril rebentou em 1974. Quis regressar definitivamente a Portugal, em √Ęnsias de poder contribuir para a nova democracia portuguesa, mas mal sabia ele que isso nunca iria acontecer.

Mal-amado até na liberdade recém-conquistada pelo seu país, mesmo sabendo o desejo do poeta de regressar a Portugal, ninguém se dignou a convidar o escritor para nenhum cargo universitário ou institucional da cultura portuguesa, que o deixou profundamente desiludido e amrgurado.

Sena permanceu a viver nos Estados Unidos at√© ao √ļltimo dia da sua vida em 1978.

Apenas em 2009 regressou a Portugal, com os seus restos mortais trasladados de Santa Barbara, Califórnia, para o Talhão dos Artistas do Cemitério dos Prazeres, em Lisboa, numa cerimónia de homenagem na Basílica da Estrela, com a presença de familiares, amigos e entidades oficiais.

14
Fev22

Ando a reorganizar a minha biblioteca pessoal

Bookshelf clipart. Free download transparent .PNG | Creazilla

Estou cada vez mais pr√≥xima da √ļltima p√°gina da poesia de Sena e toda eu sou suspiros. N√£o consigo esconder a saudade que me deixa.

Entretanto ando a reorganizar a minha biblioteca pessoal que neste momento é um amontoado de livros pelo chão o que me leva a demorar horas à procura de qualquer livro.

Andei já à procura dos livros de contos de Sena. Guardei-os algures naquele amontoado enquanto me dedicava à leitura da poesia.

Quase n√£o os encontrei.

Fiquei aflita.

Depois descobri-os e suspirei de alívio.

Já tenho planos delineados para criar a minha pequena biblioteca cá em casa, com móveis, pontos de luz e tudo a que os meus amados livros têm direito.

Tudo desenhado em papel, com medidas, cores e orçamento, mas esses planos ainda terão de esperar um pouco.

P√°g. 1/4

Quanto mais leio menos sei
O autor português de 2021/2022 é Jorge de Sena
Preparem-se para dar a volta ao vosso mundo
A autora portuguesa em destaque de 2019/2020 foi Sophia de Mello Breyner Andresen
Visitem o seu mundo encantado
Tudo o que escrevi para o Desafio de Escrita dos P√°ssaros est√° aqui!
Tudo o que escrevi para Os Desafios da Abelha est√° aqui!
Já começou a viagem pelo mundo da Gata Borralheira.
Cinema e literatura num só.
Venham também!
bookinices_spring.png
Notícias literárias ou assim-assim em Operação Bookini
Espreitem as bookinices
A autora deste blog n√£o adopta o novo Acordo Ortogr√°fico.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D

Estante

no fundo da estante