Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Livrologia

Livrologia

31
Out22

Um dos seus hábitos mais constantes era ir, geralmente à noite, tomar chope no Bar Franciscano

marioandrade2.pngUm dos seus h√°bitos mais constantes era ir, geralmente √† noite, tomar chope no Bar Franciscano, que ficava na Rua L√≠bero Badar√≥ perto de uma esquina da Avenida S√£o Jo√£o, com fundo envidra√ßado sobre o Vale do Anhangaba√ļ.

Sentava numa mesa redonda de canto, perto do balcão, e ia consumindo sucessivas "pedras", que são canecas grandes de louça clara. Os amigos sabiam que podiam encontrá-lo no Franciscano e ele costumava marcar encontros lá, por vezes à tarde.

Foi de tarde que me convocou uma vez para conhecer João Alphonsus, que estava de passagem e me pareceu de pouca fala. Outra tarde de 1942 fui conhecer Fernando Sabino, que ainda não tinha vinte anos e já publicara um livro de contos: Os grilos não cantam mais. Ele e Mário admiravam os romances de Otávio de Faria, de certo porque estes abordavam problemas da adolescência católica que lembravam os deles.

Texto gentilmente cedido pelo autor.

Originalmente publicado no livro Eu sou trezentos, eu sou trezentos e cincoenta.
Antonio Candido 
S√£o Paulo, 24/3/2008

 

30
Out22

Era o cheiro da minha paz, o gosto do meu riso

Café!... Café!... Eu exclamo a palavra sagrada
Café!... O seu fruto me trazia o calor no coração

Era o cheiro da minha paz, o gosto do meu riso
E agora ele me nega o p√£o.
Que farei agora que o café não vale mais!

Porte de grandeza, odor da minha terra, força da minha vida,
Que farei agora que pra mim n√£o vales mais!

 

Excerto de Café: Tragédia Coral em Três Actos - O Poema

in Café

in Poesias Completas I (1941) de Mário de Andrade

30
Out22

Me sinto recompensado por ter escrito esta épica

Me sinto recompensado por ter escrito esta √©pica. Mas lavro¬†o meu protesto contra os crimes que me deixaram assim¬†imperfeito. N√£o das minhas imperfei√ß√Ķes naturais. Mas de¬†imperfei√ß√Ķes volunt√°rias, conscientes, l√ļcidas, que mentem¬†no que verdadeiramente eu sou.

Excerto de Café: Concepção melodramática

in Café

in Poesias Completas I (1941) de Mário de Andrade

29
Out22

Brincando de viajar

logo6.png

‚ÄúBrincando de viajar‚ÄĚ e ao escrever sobre o seu eu que viaja (sonhava desde¬†jovem com viagens ainda em Cruz Alta, por tr√°s do balc√£o da farm√°cia), √Črico tenta¬†mapear os Estados Unidos na ‚Äúprimeira viagem do gato preto‚ÄĚ e apresentar ao leitor¬†brasileiro sua vis√£o panor√Ęmica do pa√≠s.

Ao ‚Äúexilar-se voluntariamente‚ÄĚ na Calif√≥rnia,¬†incorpora ao relato toda a tens√£o causada pelo envolvimento do pa√≠s ianque na¬†Segunda Guerra Mundial e seus di√°logos (presentes em todos os relatos) com os¬†norte-americanos tentam desmitificar os estere√≥tipos de Hollywood, valorizar o¬†aspecto humano e aproximar um pouco a cultura brasileira ao universo acad√™mico¬†norte-americano em miss√£o docente.

Esp√©cie de ‚Äúembaixador cultural‚ÄĚ da Am√©rica¬†Latina em Washington reencontra o romancista em hiberna√ß√£o ao buscar¬†semelhan√ßas com o Brasil na paisagem do M√©xico.¬†

in¬†Os olhos do gato: o narrador de viagens √Črico Ver√≠ssimo por¬†Anita de Moraes

29
Out22

Este é um grande momento

O comandante deixa o avião. Os passageiros começam a desembarcar. Chega a nossa vez. Saímos do ventre do gafanhoto para entrar nas entranhas dum forno.

Este é um grande momento. Tontos, suarentos, meio bisonhos, mas felizes, pisamos o chão da Flórida. E de mãos dadas seguimos em silêncio os outros passageiros.

Excerto de Diálogo entre anjos - Os argonautas

in¬†A volta do gato preto de √Črico Ver√≠ssimo

 

28
Out22

Voamos sobre o mar a uns mil metros de altura, e j√° avistamos terra

S√£o seis da tarde de 7 de setembro de 1943. Voamos sobre o mar a uns mil metros de altura, e j√° avistamos terra.¬†√Č o fim da viagem, mas para n√≥s bem pode ser tamb√©m o fim de tudo, pois uma tremenda tempestade est√° prestes a desencadear-se. Visto atrav√©s da janelinha do avi√£o, o mundo √© um quadro l√ļgubre pintado em tons de s√©pia, negro e medo. Nuvens descomunais, pesadas e escuras, cobrem o c√©u.

(...)

Lembro-me de um dramalh√£o que li ou vi quando adolescente ‚ÄĒ As √≥rf√£s da tempestade. Sim, n√≥s somos os √≥rf√£os da tempestade. Estamos √† merc√™ dos ventos e da sorte, desligados da terra e das outras criaturas...

in¬†A volta do gato preto de √Črico Ver√≠ssimo

28
Out22

√Črico Ver√≠ssimo | Gato Preto em Campo de Neve

40499960.jpg

Para quem quer viajar sem sair de lugar e adorar cada momento como se fosse seu, tem de ler este livro de √Črico Ver√≠ssimo.

Em todas as p√°ginas sentimos que estamos ali, ao seu lado, a ver, a sentir as mesmas paisagens, as mesmas pessoas.

Em tempos de tanta intoler√Ęncia vale a pena ler este livro onde se pratica a toler√™ncia, a pondera√ß√£o, o bom senso perante a diferen√ßa cultural.

√Črico Ver√≠ssimo confessou em carta a Richard Pattee sobre a repercuss√£o do seu livro:

A primeira tiragem de¬†10.000 exemplares esgotou-se em menos de trinta dias. A segunda tiragem est√° √† venda.¬†Esperamos ir al√©m de 30.000. Creio que ‚Äď no que diz respeito √† ess√™ncia do livro ‚Äď atingiu¬†o alvo [...] Fui bastante sincero no r√°pido retrato que tracei desse pa√≠s. Creio que o livro¬†impressionou pelo seu tom de franqueza.

P√°g. 1/8

Quanto mais leio menos sei
O autor português de 2021/2022 é Jorge de Sena
Preparem-se para dar a volta ao vosso mundo
A autora portuguesa em destaque de 2019/2020 foi Sophia de Mello Breyner Andresen
Visitem o seu mundo encantado
Tudo o que escrevi para o Desafio de Escrita dos P√°ssaros est√° aqui!
Tudo o que escrevi para Os Desafios da Abelha est√° aqui!
Já começou a viagem pelo mundo da Gata Borralheira.
Cinema e literatura num só.
Venham também!
bookinices_spring.png
Notícias literárias ou assim-assim em Operação Bookini
Espreitem as bookinices
A autora deste blog n√£o adopta o novo Acordo Ortogr√°fico.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2022
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2021
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2020
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2019
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2018
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2017
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2016
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2015
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2014
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Estante

no fundo da estante