Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Livrologia

Livrologia

28
Dez22

Sinais de Fogo e a adolescência

conversatorio3_1.png

O ambiente pol√≠tico da guerra e de um regime policial rec√©m-implantado constitui a base da a√ß√£o ‚Äď num romance de forma√ß√£o marcado pelo acordar dos sentimentos mais √≠ntimos de um adolescente...¬†E o protagonista interroga-se:

¬ęEra eu diferente dos outros? Estivera, desde sempre, destinado a s√™-lo? Ou um conjunto de circunst√Ęncias excessivamente extravagantes me transformara o suficiente para isso? Mas, se as circunst√Ęncias haviam podido ter um tal resultado, n√£o seria porque j√° eu estava destinado √† diferen√ßa (que poderia dar-se ou n√£o dar-se) de um conjunto delas agir sobre mim? Eu n√£o queria ser diferente dos outros em nada, e n√£o me sentia diferente. Pelo contr√°rio, o que eu descobrira, ou descobria, √© que¬†todos s√£o diferentes,¬†desde que a hora ou o momento surjam.¬Ľ

in CNC por Guilherme d’Oliveira Martins

28
Dez22

O ¬ęestar¬Ľ n√£o tinha sentido algum

N√£o me sentia, por√©m, doente, nem sabia se estava vivo ou morto, nem isso tinha import√Ęncia. Mesmo o dizer que eu ¬ęestava¬Ľ n√£o √© exacto, porque, na suspens√£o de ser, que era a minha, o ¬ęestar¬Ľ n√£o tinha sentido algum.

in Sinais de Fogo de Jorge de Sena

28
Dez22

O silêncio das vozes

O mais curioso de tudo, pensava eu, era o silêncio das vozes: não havia vozes no quarto, nem na memória, nem na minha mesma fala. Quando, distraidamente, me dei conta disto e senti a curiosidade de verificar aquele curioso silêncio, era como se eu tivesse desaprendido de ouvir, de falar, ou de rememorar, como sons ou como figuras, as palavras.

in Sinais de Fogo de Jorge de Sena

27
Dez22

Nós precisamos de pessoas que investiguem o que é que o passado foi

sena02-2.png

Nota-se na sua obra crítica precisamente uma nova visão de realidade cultural que é necessário redescobrir e analisar em termos diferentes. Considera-se isolado nesse caminho ou, pelo contrário, há já outros nomes que o seguem?

 

(...) O problema que se coloca hoje à cultura é este: nós não precisamos de pessoas que tenham ideias sobre o que se passou no passado. Nós precisamos de pessoas que investiguem o que é que o passado foi.

(...) Temos opini√Ķes sobre tudo, antes de sabermos o que as coisas s√£o, e isto por falta, sobretudo, de forma√ß√£o. Falta de forma√ß√£o metodol√≥gica e sistem√°tica de trabalho. Fomos demasiadamente um povo de amadores em tudo.¬†

 

Excerto da entrevista Vida Mundial, Lisboa, 7 de Março de 1969 por Fernando da Costa

in Entrevistas 1958-1978, edição de Mécia de Sena e Jorge Fazenda Lourenço

Quanto mais leio menos sei
Tudo o que escrevi para o Desafio de Escrita dos P√°ssaros est√° aqui!
Já começou a viagem pelo mundo da Gata Borralheira.
Cinema e literatura num só.
Venham também!
bookinices_spring.png
Notícias literárias ou assim-assim em Operação Bookini
Espreitem as bookinices
A autora deste blog n√£o adopta o novo Acordo Ortogr√°fico.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Estante

no fundo da estante