Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Livrologia

Livrologia

31
Mar23

Ler o que me apetece ler

22237838_aC3Fh.jpeg

Este ano decidi ser mais espontânea nas minhas leituras.

Ler o que me apetece ler, ler o que as circuntâncias inesperadas me trazem, ler uma coincidência que surge numa conversa, enfim, ser mais livre no que leio.

E desta liberdade espontânea surgiram novas leituras não planeadas.

Ernest Poole, o primeiro premiado Pulitzer, que surgiu de uma curiosidade insatisfeita. Annie Ernaux, a premiada pelo Prémio Nobel, que surgiu através de um presente de Natal. Miguel Delibes, que surgiu numa conversa inesperada.

Estou a redescobrir a sensação de surpresa de ler autores que nunca li e estou a adorar cada momento, de tal forma que me esqueci por completo de partilhar no Livrologia.

Fica prometido o regresso, isto é, se conseguir parar de ler.

 

22
Mar23

Una nueva luz a mi alma

Las dos semanas de vacación trajeron una nueva luz a mi alma. Nunca había vivido una Navidad por dentro, matizada por el color y el sabor palpitante de cada jornada y cada hora. En esta ocasión se me abrió una perspectiva nueva, ignota y caliente.

in La Sombra del Ciprés es Alargada (1948) de Miguel Delibes

22
Mar23

A liberdade aprende-se

sena02-2.png

A liberdade aprende-se.

Costumo dizer que a democracia é muito mais cara do que um governo autoritário.

Vale bem a pena, porém, pagar o preço.

 

Excerto da entrevista Diário Popular,  Lisboa, 6 e 7 de Agosto de 1974 por João Alves da Costa

in Entrevistas 1958-1978, edição de Mécia de Sena e Jorge Fazenda Lourenço

21
Mar23

Estaba yo en la edad de los ladrones y de los fantasmas

De pronto, observé, al pie de un álamo próximo, la oscura silueta de un hombre, con las solapas del abrigo levantadas sobre el cuello y un sombrero metido hasta los ojos. Estaba yo en la edad de los ladrones y de los fantasmas y aquella súbita aparición, negra e inmóvil, me sobrecogió.

in La Sombra del Ciprés es Alargada (1948) de Miguel Delibes

21
Mar23

Nem tudo o que vem depois é necessariamente um estádio mais avançado do que o anterior

sena02-2.png

Nem tudo o que vem depois é necessariamente um estádio mais avançado do que o anterior.

Se assim fosse, o nazismo ou o estalinismo, no que tiveram de monstruoso, teriam sido magnificentes demonstrações de progresso: nunca se matara tanta gente, tão cientificamente, por amor da causa...

 

Excerto da entrevista Diário Popular,  Lisboa, 5 de Julho de 1973 por Baptista Bastos

in Entrevistas 1958-1978, edição de Mécia de Sena e Jorge Fazenda Lourenço

20
Mar23

Que vale um grande físico sem uma profunda consciência humanística?

sena02-2.png

Quem não tem uma vasta cultura e se limita a ser um técnico, restringindo-se aos seu campo específico de trabalho, é uma pessoa sem consciência crítica, incapaz de se defender contra qualquer tipo de constrangimento do exterior.

Que vale um grande físico sem uma profunda consciência humanística?

 

Excerto da entrevista Steaua, n.º 22, nova série. 16 a 30 de Novembro de 1972 por Marian Papahagi

in Entrevistas 1958-1978, edição de Mécia de Sena e Jorge Fazenda Lourenço

Pág. 1/9

Quanto mais leio menos sei
Tudo o que escrevi para o Desafio de Escrita dos Pássaros está aqui!
Tudo o que escrevi para Os Desafios da Abelha está aqui!
Já começou a viagem pelo mundo da Gata Borralheira.
Cinema e literatura num só.
Venham também!
bookinices_spring.png
Notícias literárias ou assim-assim em Operação Bookini
Espreitem as bookinices
A autora deste blog não adopta o novo Acordo Ortográfico.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2022
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2021
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2020
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2019
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2018
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2017
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2016
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2015
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2014
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Estante

no fundo da estante