Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Livrologia

Livrologia

31
Mai24

Já a pensar em férias

21739706_UT3w4.png

Já a pensar em férias, ando completamente esquecida de tudo ao meu redor.

 

No entanto, não poderia esquecer a 94.ª Feira do Livro de Lisboa que já começou e irá prolongar-se até dia 16 de Junho.

 

Mais tarde irá decorrer a Feira do Livro do Porto, entre 23 de Agosto e 8 de Setembro nos Jardins do Palácio de Cristal em que Eugénio de Andrade será o autor homenageado.

31
Mai24

Soneto

Ao Luís Vaz, recordando o convívio da nossa mocidade

N√£o pode Amor por mais que as falas

mude exprimir quanto pesa ou quanto

mede.

 

Se acaso a comoção falar concede

é tão mesquinho o tom que o desilude.

 

Busca no rosto a cor que mais o ajude,

magoado parecer aos olhos pede,

pois quando a fala a tudo o mais excede,

n√£o pode ser Amor com tal virtude.

 

Também eu das palavras me arreceio,

também sofro do mal sem saber onde

busque a express√£o maior do meu anseio.

 

E acaso perde, o Amor que a fala esconde,

em verdade, em beleza, em doce enleio?

Olha bem os meus olhos, e responde.

Poema Soneto

Poemas Póstumos 1983

in Obra Completa de António Gedeão

30
Mai24

Foi uma espécie de revelação, se quiserem

haruki.png

Ainda recordo nitidamente a sensação que tive. Foi como se alguma coisa descesse do céu, devagar, quase como que flutuando, e eu pudesse agarrar nela.

Por que raz√£o quis o destino que me viesse parar √†s m√£os, n√£o sei dizer, mas aconteceu. Nunca soube e continuo sem saber. Foi uma esp√©cie de revela√ß√£o, se quiserem. Talvez ¬ęepifania¬Ľ seja uma palavra melhor.

A √ļnica coisa que posso afirmar √© que a minha vida mudou da noite para o dia no preciso instante em que Dave Hilton, enquanto primeiro batedor, alcan√ßou, de forma magn√≠fica, a segunda base.

Haruki Murakami in Prefácio de Ouve a Canção do Vento (1979)

30
Mai24

Ao escrever torna-se-me muito mais simples dar sentido à vida

Só mais uma coisa acerca da escrita.

Escrever, para mim, √© uma tarefa terrivelmente angustiante. Posso estar um m√™s inteiro sem redigir uma √ļnica linha, ou chegar √† conclus√£o de que tudo o que escrevi durante tr√™s dias e tr√™s noites a fio n√£o vale a ponta de um corno. Ao mesmo tempo, a escrita d√°-me imenso gozo. Em compara√ß√£o com as adversidades que encontramos pelo caminho, ao escrever torna-se-me muito mais simples dar sentido √† vida.

in Ouve a Canção do Vento (1979) de Haruki Murakami

29
Mai24

A liberdade era para ele um valor essencial

imageedit_1_7908739685.jpg

No s√°bado que antecedeu a sua morte, fascinou a assist√™ncia que o escutou na Sociedade do S√©culo XVIII, como se quisesse deixar, antes de partir, o seu legado. E sentir-se plenamente livre e vivo pela √ļltima vez porque pensar e fazer pensar foi a sua forma de viver.

A independência que manteve ao longo da sua vida nunca o impediu, contudo, de assumir as suas responsabilidades de cidadão. Foi um democrata convicto, empenhado num projeto de sociedade progressista, culta e livre.
A liberdade era para ele um valor essencial e nela radicava o seu sentido de toler√Ęncia, mesmo quando o dever de toler√Ęncia que a si se impunha lhe acarretava sofrimento.

Era um individualista e um ser solid√°rio. O que o levou a assumir a responsabilidade de ter votado na atribui√ß√£o do Pr√©mio da Sociedade de Escritores a Luandino Vieira, quando n√£o o tinha feito, por solidariedade com os seus companheiros de j√ļri, presos como ele.

29
Mai24

Conversam, entregam-se às palavras

Giovanni e Rosabianca!

Vão trepando vagarosamente a estradinha que conduz à igreja de São Francisco. Conversam, entregam-se às palavras, mas não só às palavras, ao ar gostoso e perfumado que separa umas das outras as palavras - palavras que assim lhes aparecem como arquipélagos, arquipélagos ricos, densos de florestas e de enigmas, que assim lhes aparecem a emergir do oceano do tempo, desse tempo que é ar inspirado, expirado, denso, saboroso.

Conversam. Sobre quê? Conversam. 

Nem uma palavra acerca de Mussolini ou do fascismo. Neste momento n√£o s√£o escravos. V√£o livres e sorriem no meio das palavras encantadas.

in A Cidade das Flores (1959) de Augusto Abelaira

28
Mai24

A par da m√ļsica, a leitura era o que mais gozo me dava

haruki.png

A par da m√ļsica, a leitura era o que mais gozo me dava. Por mais trabalho que tivesse, por mais dura que fosse a minha vida, por mais esgotado ou falido que estivesse, era o √ļnico prazer que ningu√©m me podia tirar.

Estava já perto dos trinta anos quando o nosso bar de jazz de Sendagaya começou a dar sinais de estabilidade financeira. Continuávamos a ter dívidas, convém acrescentar, e não nos podíamos dar ao luxo de cruzar os braços (havia períodos com pouco movimento e as coisas nem sempre corriam pelo melhor), porém, tudo indicava que estávamos no bom caminho.

Haruki Murakami in Prefácio de Ouve a Canção do Vento (1979)

28
Mai24

Quem tem um coração negro só pode ter sonhos negros

¬ęQuem tem um cora√ß√£o negro s√≥ pode ter sonhos negros. Aqueles que o t√™m ainda mais escuro nem sequer sabem o que √© sonhar¬Ľ, costumava dizer a minha falecida av√≥.

Na noite em que ela morreu, o primeiro gesto que fiz foi estender a mão e fechar-lhe os olhos. Enquanto lhe cerrava suavemente as pálpebras, os sonhos que ela tivera ao longo dos seus setenta e nove anos esfumaram-se em silêncio, sem deixar rasto, evaporando-se como gotas de um aguaceiro de Verão no asfalto quente.

in Ouve a Canção do Vento (1979) de Haruki Murakami

P√°g. 1/8

Quanto mais leio menos sei
Tudo o que escrevi para o Desafio de Escrita dos P√°ssaros est√° aqui!
Já começou a viagem pelo mundo da Gata Borralheira.
Cinema e literatura num só.
Venham também!
bookinices_spring.png
Notícias literárias ou assim-assim em Operação Bookini
Espreitem as bookinices
A autora deste blog n√£o adopta o novo Acordo Ortogr√°fico.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Estante

no fundo da estante