Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Livrologia

Livrologia

15
Ago18

Arkadi Averchenko| A Mentira

Neste conto Averchenko revela-nos que todos mentem e que, para o bem ou para o mal, a mentira não é artificial, desviante ou dispensável do acto de viver. Paradoxalmente, é indispensável para a evolução humana. No entanto, por mais fascinante que seja, em ilusão ou estratagema, não substitui a busca enlouquecedora pela verdade.

A mentira e a verdade n√£o vivem uma sem a outra.

Invocam-se mutuamente como a um feitiço.

07
Ago18

Averchenko e a sua leitora

CAFE.png

A Mentira de Averchenko tem-me provocado um prazer maléfico, insidioso e insinuante. 

Raramente se leva a sério alguém que nos faz rir, simplesmente porque o humor é o oposto da seriedade.

Creio que Averchenko me perdoaria esta ignomínia de humilde leitora: quanto mais sério tenta ser, mais risadas me desata.

O humor sempre esvazia o pretensiosismo da genialidade que o provoca. 

06
Ago18

Arkadi Averchenko| Pobre Criatura

Uma mulher a pendurar um candeeiro:

Sem apelo nem agravo, o candeeiro acabou por ficar solenemente pendurado.

- O que lhe parece, ficou preso de forma segura?

Eu expressei a preocupação de que o caminhar no piso de cima pudesse levar o candeeiro à queda mais imprudente.

- Ah, sim? Maria! Vai l√° acima dizer que andem um pouco menos.

 

Ou como um acto corriqueiro significa muito mais do que o seu objecto.

06
Ago18

Arkadi Averchenko| O Poeta

√Č a hist√≥ria de um poema:

Como eu gostaria de pentear,

Todos os dias,

Os seus caracóis negros.

E, para que Apolo n√£o se zangue,

Beijar, também, o seu cabelo...

 

O mesmo poema em todo o lado:

Encolhi os ombros e fui para o gabinete. Em cima da mesa estava o já conhecido desejo do autor de beijar os cabelos de alguém. Este desejo, descobri-o eu também dentro da caixa de cigarros, que estava na prateleira. Além disso, o mesmo desejo foi também encontrado no interior da galinha fria, que alguém condenara, desde o almoço, a servir-nos de jantar.

O Livrologia é finalista dos Sapos do Ano
Ainda n√£o votaram?
Votem até 30 de Novembro. Aqui!
A Miss X aceitou o Desafio de Escrita dos P√°ssaros Espreitem o ninho
2019 foi o ano que escolhi para ler Sophia de Mello Breyner
Visitem o mundo encantado de Sophia
point.png
Em 2020 irei ler, ao longo de todo o ano, um autor português. Mas ainda é segredo! Querem tentar adivinhar?
A imprensa comentada no final de cada mês na Operação Bookini
Espreitem as bookinices

ūüďÜ Eventos Livrescos

  •  
  • A autora deste blog n√£o adopta o novo Acordo Ortogr√°fico.

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    O que leio, capa a capa

    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D