Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Livrologia

Livrologia

24
Jan21

Qual ter√° sido o momento exacto?

sena4.png

Qual terá sido o momento exacto, aquele momento mágico, quase místico, que terá levado Sena a escrever o primeiro poema?

Segundo Jorge Fazenda Lourenço no seu O Essencial sobre Jorge de Sena, esse momento ocorreu na adolescência:

√Č proverbial o epis√≥dio da apari√ß√£o da poesia ao adolescente Jorge de Sena. Tudo aconteceu em 1936, ap√≥s a audi√ß√£o radiof√≥nica de uma pe√ßa de Debussy mais tarde evocada em Arte de M√ļsica. Decerto precedida de muitos outros contactos musicais esta experi√™ncia revestiu-se, contudo, de um car√°cter origin√°rio e singular.

Foi assim que surgiu o primeiro poema de Jorge de Sena Desengano que pode ser encontrado no livro Post-Scriptum II.

Foi todavia o momento decisivo no destino de um dos maiores poetas de língua portuguesa, porque representou, como em todo o tipo de primícias, a experiência vivida do sensível no máximo da sua glória.

23
Jan21

Mas isso é já outra história, que os meninos aprenderão

O menino Jesus só cresce e se faz homem quando os outros meninos crescem e julgam que se fazem homens. O que, e lá isso é verdade, não acontece a toda a gente, como os meninos terão muito tempo para ver. Mas isso é já outra história, que os meninos aprenderão, sem que ninguém lha conte.

 

Excerto do conto Razão de o Pai Natal ter Barbas Brancas

in Antigas e Novas Andanças do Demónio (1960 e 1966)

de Jorge de Sena

21
Jan21

O mundo abria-se todo

Onde est√° uma imagem do mundo transfigurada por ti?

O mundo abria-se todo,

foste por ele dentro bem e mal,

disseste a partir dele tantas formas sublimes

recurvas sob a hesitação do seu próprio valor

- e o mundo frio, embora maior,

- e negro na mesma, embora transbordante de partículas de luz.

Excerto do poema L√Ęmina

Perseguição (1942)

in Poesia I de Jorge de Sena

20
Jan21

Telles de Abreu, o pseudónimo de Sena que poucos conhecem

sena4.png

Enquanto leio os poemas de Sena a curiosidade aguça-se, de tal modo, que muitas vezes interrompo a leitura para pesquisar respostas para os meus devaneios literários. Por isso é que demoro tanto tempo - demasiado, até - a ler um simples livro.

Estou na p√°gina 49 e escondo o marcador por entre as p√°ginas e delas exala um aroma a antigo, cheiro de outros tempos que n√£o os meus.

Parto à descoberta de uma curiosidade que não me larga, que insiste em entrar pelos poemas adentro, desarrumando os versos que tento ler: porque é que Sena assinou sob pseudónimo os seus primeiros poemas?

Sena desde os 16 anos que escrevia, mas só em 1940 publicou os seus primeiros poemas na revista Cadernos de Poesia. 

Mas não assinou o nome com que o conhecemos. Assinou com o pseudónimo Telles de Abreu.

N√£o s√≥ porque eram apelidos que constavam da sua identidade -¬† Jorge¬†C√Ęndido Alves Rodrigues¬†Telles¬†Grilo Raposo de¬†Abreu¬†de¬†Sena -, mas talvez para se proteger da fam√≠lia, que com uma grande tradi√ß√£o militar considerava que a voca√ß√£o para as artes, para a literatura, para a m√ļsica, estaria reservada para o sexo feminino.

O autor português de 2021 é Jorge de Sena
Preparem-se para dar a volta ao vosso mundo
A autora portuguesa em destaque de 2019/2020 foi Sophia de Mello Breyner Andresen
Visitem o seu mundo encantado
Tudo o que escrevi para o Desafio de Escrita dos P√°ssaros est√° aqui!
Tudo o que escrevi para Os Desafios da Abelha est√° aqui!
Já começou a viagem pelo mundo da Gata Borralheira.
Cinema e literatura num só.
Venham também!
bookinices_spring.png
A imprensa comentada no final de cada mês na Operação Bookini
Espreitem as bookinices
A autora deste blog n√£o adopta o novo Acordo Ortogr√°fico.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O que leio, capa a capa

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D

Estante

no fundo da estante