Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Livrologia

Livrologia

15
Dez23

O Paradoxo do Navio de Teseu e a identidade pessoal

imageedit_2_9840378961.pngDepois da morte do Minotauro, Teseu regressa a Atenas num navio e, ao longo da viagem, vai substituindo as peças várias vezes. Removiam as partes velhas que apodreciam e colocavam partes novas. A modificação e a identidade do navio tornaram-se num tema debatido desde os antigos filósofos gregos até hoje.

Se todas as peças de um navio forem substituídas ao longo das suas viagens, podemos considerar que o navio permanece o mesmo? Da mesma forma, o ser humano permanece o mesmo depois de passar pelas suas experiências de vida? Este é o conhecido Paradoxo do Navio de Teseu.

Heráclito formulou uma das frases mais conhecidas sobre este tema: O mesmo homem não se banha no mesmo rio, pois outras são as águas, e outro é o homem.

Thomas Hobbes tornou esta questão ainda mais complexa: Se todas as partes do navio original fossem substituídas, teríamos então dois navios de Teseu?

O Paradoxo do Navio de Teseu mostra como √© dif√≠cil determinar quando algo se torna diferente. √Č uma reflex√£o sobre a rela√ß√£o entre a identidade e a mudan√ßa. Por exemplo: ser√≠amos ainda a mesma pessoa se mud√°ssemos o nosso nome, a apar√™ncia ou a personalidade?¬†

O paradoxo do navio de Teseu é uma provocação sobre a natureza da nossa identidade. A identidade pessoal não é apenas uma realidade objectiva, mas também uma realidade subjectiva que se modifica constantemente e nos convida a pensar sobre o que nos define de facto.

15
Dez23

Essa galeota era sempre alegada com exemplo de¬†d√ļvida

O navio no qual Teseu partiu e regressou era uma galeota de trinta remos, que os¬†Atenienses guardaram at√© ao tempo de Dem√©trio de Falero, retirando sempre as velhas¬†pe√ßas de madeira, √† medida que apodreciam, e colocando outras novas em seus lugares; de¬†maneira que depois, nas disputas dos Fil√≥sofos sobre as coisas que aumentam, a saber, se¬†permanecem unas ou se fazem outras, essa galeota era sempre alegada com exemplo de¬†d√ļvida, porque uns mantinham que era um mesmo barco, enquanto outros, ao contr√°rio,¬†sustentavam que n√£o; e afirma-se que a festa¬†dos ramos, ainda hoje celebrada em Atenas,¬†foi primeiramente institu√≠da por Teseu.

Excerto de Teseu e Rómulo

in Vidas Paralelas de Plutarco

08
Dez23

A morte do Minotauro

imageedit_2_9840378961.pngOs atenienses carregavam um fardo enorme com a morte de um dos filhos de Minos, Androgeu.

Pela sua morte, o rei Minos exigiu a Egeu, o rei de Atenas, um terrível tributo: a cada nove anos deveria enviar para Creta catorze jovens - sete raparigas e sete rapazes - que seriam colocados no labirinto para serem devorados pelo Minotauro.
No momento de se enviar outro grupo de jovens com destino a Creta, Teseu oferece-se como voluntário para os acompanhar.

Ariadne, filha de Minos, apaixona-se por ele e, antes de Teseu entrar no labirinto para combater o Minotauro, dá-lhe um novelo para conseguir encontrar o caminho de volta.

Ariadne fica à entrada do palácio, segurando o novelo que Teseu vai desenrolando à medida que avança pelo labirinto. Para voltar ao ponto de partida, teria apenas que ir seguindo o fio que Ariadne seguraria firmemente.

Quando Teseu encontra o Minotauro, mata-o, libertando os outros treze jovens atenienses sacrificados, fugindo com eles e seguindo o fio de Ariadne para sair do labirinto.

08
Dez23

Que se esqueceram de p√īr ao vento a vela branca

Mas, quando se aproximaram da costa da √Ātica, ficaram de tal maneira tomados de¬†alegria, ele e o seu piloto, que se esqueceram de p√īr ao vento a vela branca pela qual deviam¬†dar signific√Ęncia do seu salvamento a Egeu. O qual, vendo de longe a vela negra e n√£o mais¬†esperando rever o filho, teve t√£o grande desgosto que se precipitou do alto de um rochedo¬†e se matou.

Excerto de Teseu e Rómulo

in Vidas Paralelas de Plutarco

28
Nov23

O Labirinto de Creta

imageedit_2_9840378961.pngCom a consumação da paixão de Pasífae (a esposa de Minos) e o touro de Creta nasce um terrível monstro, o Minotauro. 

Minos, preocupado com as consequências que o Minotauro poderia provocar ao seu povo e à sua cidade, resolve construir um labirinto na cidade de Cnossos, no subsolo do Palácio de Minos, criado pelo arquitecto e inventor Dédalo.

O labirinto com apenas uma entrada e concebido como uma série de caminhos entrecruzados, a maior parte dos quais levam a becos sem saída e uma passagem que leva a um destino que é o centro do labirinto, é uma representação do mundo do Além, guardado pelo Minotauro que era necessário dominar para atingir o final do percurso, um provável ritual de morte e renascimento.

28
Nov23

Teseu foi lançado por uma tormenta à ilha de Chipre, tendo então consigo Ariadne

Ora, quanto ao que se l√™ de mais honesto nas f√°bulas dos poetas, n√£o h√° ningu√©m que n√£o o¬†cante, por maneira de dizer; mas certo F√™non, natural da cidade de Amatunte, recita-o de¬†forma inteiramente diversa dos outros, dizendo que Teseu foi lan√ßado por uma tormenta √† ilha de Chipre, tendo ent√£o consigo Ariadne, que estava gr√°vida e t√£o trabalhada pela agita√ß√£o do¬†mar que n√£o mais p√īde suport√°-lo, de tal maneira que ele foi constrangido a p√ī-la em terra e¬†depois reentrou no seu navio para cuidar de o defender contra a tormenta, mas foi¬†novamente atirado longe da costa, em pleno mar, pela viol√™ncia dos ventos.

As mulheres do país recolheram humanamente Ariadne e, para reconfortá-la (porque ela se desconfortou extraordinariamente, quando se viu assim abandonada), contrafizeram cartas, como se Teseu lhas tivesse escrito, e, quando ficou prestes a dar à luz o filho, tudo fizeram para socorrê-la: ela, todavia, morreu no sofrimento, sem jamais poder dar à luz, e foi inumada honrosamente pelas damas de Chipre.

Excerto de Teseu e Rómulo

in Vidas Paralelas de Plutarco

21
Nov23

O Minotauro ou Touro de Minos

imageedit_2_9840378961.png

Minos era o monarca da ilha de Creta, uma poderosa¬†pot√™ncia mar√≠tima que dominou o Mediterr√Ęneo at√© ser conquistada por guerreiros mic√©nicos provenientes da Gr√©cia.

O rei cretense dizia ser de origem divina: filho de Zeus e da princesa fenícia Europa. Esta casou-se com Astério, soberano de Creta, que adoptou Minos e os outros filhos que a sua esposa gerara com Zeus. 

Quando Astério morre, Minos reclama o trono e, para provar a sua legitimidade, pede a Poseídon que lhe envie um touro, que será sacrificado em sua honra.

O deus dos mares acede ao pedido, enviando o famoso touro de Creta. Quando chega o momento de o matar, Minos, fascinado com a beleza do animal, não o sacrifica. Poseídon enfurece-se e promete vingar-se, acabando por forçar a esposa de Minos, Pasífae, a apaixonar-se perdidamente pelo touro.

Ansiosa por consumar a sua paixão, Pasífae implora ao arquitecto ateniense Dédalo, que construa uma vaca de madeira, onde possa entrar para que o animal se una a ela. Como fruto destes amores, nasce um terrível monstro, o Minotauro.

Horrorizado, Minos decide escondê-lo, fechando-o num labirinto construido por Dédalo.

21
Nov23

Ariadne, que ali se encontrava entre eles, foi tomada de amor por Teseu

Porque, quando Teseu foi pedir o combate contra ele, Minos¬†facilmente lhe concedeu, E, sendo costume em C√Ęndia que as damas se achassem nos¬†divertimentos p√ļblicos e assistissem a ver os jogos, Ariadne, que ali se encontrava entre eles,¬†foi tomada de amor por Teseu, vendo-o t√£o belo e t√£o destro na luta que venceu todos aqueles¬†que se apresentaram para lutar.

Excerto de Teseu e Rómulo

in Vidas Paralelas de Plutarco

Quanto mais leio menos sei
Tudo o que escrevi para o Desafio de Escrita dos P√°ssaros est√° aqui!
Já começou a viagem pelo mundo da Gata Borralheira.
Cinema e literatura num só.
Venham também!
bookinices_spring.png
Notícias literárias ou assim-assim em Operação Bookini
Espreitem as bookinices
A autora deste blog n√£o adopta o novo Acordo Ortogr√°fico.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Estante

no fundo da estante