Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Livrologia

Livrologia

26
Nov23

A ética do ghostwriting no filme The Wife de Björn Runge

imageedit_3_2439485458.pngO ghostwriter - escritor fantasma - é uma escolha cada vez mais frequente pelas clebridades quando decidem publicar as suas autobiografias.

Ghostwriting  é a escrita de um determinado conteúdo para outras pessoas, que o publicarão como se fosse seu. É uma prática comum não só em autobiografias de celebridades, mas também em livros técnicos, guiões cinematográficos, artigos de revistas e muito mais.

 O ghostwriter é um escritor profissional que é contratado para escrever em nome de outra pessoa. Geralmente, são escritores experientes em vários estilos e géneros de escrita e escrevem em estreita colaboração com os seus clientes de modo a compreender as suas ideias, os seus objectivos e os resultados que pretendem.

E quanto à ética? Até que ponto é desonesto e enganador apresentar um livro com o seu nome na capa e ter sido escrito por outra pessoa?

Tudo se resume a uma questão de transparência.

Se o objectivo é enganar propositadamente o público é claramente anti-ético, mas se o leitor é informado de que o livro foi escrito com a colaboração do ghostwriter, não me parece desonesto.

Nem todas as pessoas têm talento para a escrita e quem quiser, por exemplo, partilhar a história da sua vida, em estreita colaboração com um ghostwriter, poderá fazê-lo de uma forma íntegra e transparente.

No caso específico retratado no filme The Wife realizado por Björn Runge - que aconselho vivamente a verem - o ghostwriting é utilizado para enganar o público, o que levanta sérias questões éticas.

Quanto mais leio menos sei
Tudo o que escrevi para o Desafio de Escrita dos Pássaros está aqui!
Já começou a viagem pelo mundo da Gata Borralheira.
Cinema e literatura num só.
Venham também!
bookinices_spring.png
Notícias literárias ou assim-assim em Operação Bookini
Espreitem as bookinices
A autora deste blog não adopta o novo Acordo Ortográfico.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D