Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Livrologia

Livrologia

30
Out20

A vida na casa Andresen

sophia002.jpg

A Quinta do Campo Alegre em 1937

Sophia de Mello Breyner Andresen de Isabel Nery


Mais uma vez, o conto «Saga» retrata com realismo a história da família Andresen, relatando uma casa que em tudo corresponde à do Campo Alegre.

Impedido de estabelecer comunicação com o pai, em Vig, a personagem Hans compreendeu que nunca regressaria à terra natal. Por isso, passados alguns meses comprou uma propriedade, que, do alto de uma pequena colina, descia até ao cais. «Entrava-se na quinta, pelo lado dos campos, por um portão de ferro que, depois de o passarmos, ao fechar -se batia pesadamente. Em frente, surgia a casa, enorme, desmedida, com altas janelas, largas portas e a ampla escadaria de granito, abrindo em leque. Na parte de trás, corria uma longa varanda debruçada sobre os roseirais do poente.»

É fácil imaginar que uma criança se perca aqui em histórias e contos mágicos. Mais a mais pensando que na altura, no início do século xx, não se ouviria o zunzum de fundo vindo dos carros a passar na auto estrada. Cada canto do jardim e da casa podiam ser o início de uma história. Assim houvesse imaginação. E em Sophia havia.

(...)

A vida no Campo Alegre, uma espécie de colónia, nas palavras de Ruben A.," com a exuberância dos seus jardins e os lagos que gelavam no inverno, era um oásis no Porto, que permitia às crianças da família uma sensação de liberdade absoluta, sem limites, protegidas dentro de muros. A quinta aliava natureza e liberdade," duas traves-mestras da obra- e vida de Sophia.

(...)
A vida social era intensa na Casa Andresen, sendo frequente a presença de escritores, pintores e músicos, além dos homens de negócios. Mas a maior festa do Campo Alegre era o Natal, permanecendo toda a vida a época favorita de Sophia.
(...)
O ambiente da quadra natalícia na Casa Andresen, entre as tradições nórdicas e os símbolos católicos, haveria de refletir-se em histórias infantis como A Noite de Natal e O Cavaleiro da Dinamarca, agregando no imaginário o passado e o presente da família.

in Sophia de Mello Breyner Andresen de Isabel Nery

O autor português de 2021 é Jorge de Sena
Preparem-se para dar a volta ao vosso mundo
A autora portuguesa em destaque de 2019/2020 foi Sophia de Mello Breyner Andresen
Visitem o seu mundo encantado
Tudo o que escrevi para o Desafio de Escrita dos Pássaros está aqui!
Tudo o que escrevi para Os Desafios da Abelha está aqui!
Já começou a viagem pelo mundo da Gata Borralheira.
Cinema e literatura num só.
Venham também!
bookinices_spring.png
A imprensa comentada no final de cada mês na Operação Bookini
Espreitem as bookinices
A autora deste blog não adopta o novo Acordo Ortográfico.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O que leio, capa a capa

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D