Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Livrologia

Livrologia

12
Jan20

B√°rbara Helena, a sobrinha-neta de Manuel Bandeira

bandeira.png

O que mais gosto na blogosfera é a partilha e, a propósito da minha leitura de Manuel Bandeira a Alfa deixou o seu contributo e sugestão - que muito agradeço - de alargar a leitura do poeta à sua sobrinha-neta Bárbara Helena. 

Quando era mais pequena visitava o poeta com os seus pais, em Teresópolis, onde Manuel Bandeira tinha uma casa simples. Ele gostava muito da serra e viveu durante muito tempo em Petrópolis.

Recorda-se que o poeta lhe ofereceu alguns livros, inclusivé livros de Dostoievski, os primeiros que ela leu, de uma colecção encadernada a vermelho.

Ali√°s, Manuel Bandeira escreveu-lhe um pequeno poema, quando ela tinha seis anos:

Sou a √ļnica bisneta
de meu bisav√ī Bandeira
que era pessoa discreta
correta, desinteresseira
e era em pessoa a bondade.
Que responsabilidade!

 

Quando Bárbara Helena se tornou também ela poeta retribuiu com um poema:

Meu tio, Manuel.
N√£o o parente famoso
Que assombrou meus jantares de menina
Nem mesmo o que me deu a f√°bula traduzida
Com versinhos delicados para a criança que eu era
Não o sorriso dentuço, a voz anasalada
Que no disco antigo recitava
boi morto, boi morto
boi descomedido
boi espantosamente
Meu tio, Manuel
E a dedicatória em charada
Para o dicion√°rio da menina
apaixonada por enigmas
Ama ri ah e lê
Na Bandeira
Do tio Manuel
N√£o o franzino parente
Que visitei j√° doente
Na Teresópolis distante
Não a presença da morte
Não a doença constante
Mas a eternidade plena
Que só entendi bem tarde
No Itiner√°rio
Da Pas√°rgada familiar
Meu tio, Manuel
Que me legou este amor
Pela palavra juntada
Para formar outras coisas
Meu tio cinza das horas
De versos como quem morre
A memória permanece
Intacta, solta no ar
Mas é lá longe no reino
Onde o rei é nosso amigo
E Joana a Louca de Espanha
Vem a ser contraparente
que nos descobrimos juntos
ligados
Profundamente

 

Podem descobrir a escrita de B√°rbara Helena em:

Ovo Azul Turqueza

Anjos de Prata

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem coment√°rios moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

2019 foi o ano que escolhi para ler Sophia de Mello Breyner
Visitem o mundo encantado de Sophia
Em 2021 irei ler Jorge de Sena
Preparem-se para dar a volta ao vosso mundo
Tudo o que escrevi para o Desafio de Escrita dos P√°ssaros est√° aqui!
Já começou a viagem pelo mundo da Gata Borralheira.
Cinema e literatura num só.
Venham também!
bookinices_spring.png
A imprensa comentada no final de cada mês na Operação Bookini
Espreitem as bookinices
A autora deste blog n√£o adopta o novo Acordo Ortogr√°fico.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O que leio, capa a capa

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Estante

no fundo da estante