Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Livrologia

Livrologia

4 coment√°rios

  • Imagem de perfil

    Miss X 13.12.2019

    De facto o livro é um produto, mas algures no tempo já foi uma obra de arte e cada vez mais se está a transformar numa amálgama de páginas escritas sobre nada. Não abomino totalmente a ideia de que um livro possa ser vendido num supermercado, visto que é um local prático e acessível a qualquer leitor, mas de outra maneira, num espaço adequado e não em meras prateleiras ao lado do pão e do talho. A tão aclamada democratização da escrita tem trazido a lume mais livros escritos, mas com cada vez menos qualidade. A ideia de que qualquer pessoa pode ser escritor/a tem vindo a diminuir drasticamente a qualidade do que se lê. Obviamente que qualquer pessoa pode escrever e publicar, mas publicitar a mediocridade como literatura, que é umas das artes nobres da Humanidade, é difícil de aceitar. Aliás, um livro best seller não significa automaticamente que tenha qualidade literária, mas aparentemente todos acreditam que sim, só porque todos o compram.
  • Perfil Facebook

    Belinha Fernandes 14.12.2019

    Nem todos os livros s√£o arte exactamente como nem todos os filmes s√£o arte. Nunca o foram e nunca o ser√£o. Leio menos do que vejo cinema mas o fen√≥meno √© id√™ntico. Na verdade estou protegida da mediocridade do que se publicia porque compro apenas - ou sobretudo - t√≠tulos muito rodados, j√° em 2¬™ m√£o, e que o tempo j√° justificou como bons livros. N√£o conhe√ßo a maioria dos autores que aparecem nos blogues em divulga√ß√£o, por exemplo, e s√£o imensos. H√° dias calhou-me um livro num sorteio de um blogue. Comecei a ler e j√° o dei √† minha m√£e. Enquanto tiver os mais antigos por ler dispenso esses, com algumas excep√ß√Ķes, claro. Todas as pessoas podem publicar livros mas isso n√£o as credita automaticamente como escritoras, por muito que lhes custe. Mas, infelizmente, √© assim que a maioria pensa. Tamb√©m sei fazer saias e blusas e isso n√£o faz de mim costureira nem l√° perto. No entanto, mesmo essas, podem escrever livros interessantes, n√£o necessariamente arte, mas bem escritos. O pior s√£o ainda as editoras "vanity" que fingem gostar de livros e dos "escritores" mas que na realidade s√≥ querem √© tratar da vida delas. Fazer literatura √© uma arte que n√£o est√° ao alcance de todos. E ser leitor tamb√©m exige uma aprendizagem, tal como a frui√ß√£o de outras artes, √© preciso conhecer, desenvolver o sentido de aprecia√ß√£o est√©tica, tal como na pintura. Mas para isso uma pessoa precisa no m√≠nimo de gostar de ler e de ter lido, ter-se formado na arte de ler. E isso hoje √© cada vez mais dif√≠cil, n√£o? Mesmo com tanto supermercado a vender livros. Parab√©ns por este blogue. Somos "parceiras" no "Desafio das aves" mas eu nunca lhos dei.
  • Imagem de perfil

    Sarin 16.12.2019

    Respondendo √† Belinha falo com ambas em simult√Ęneo :)

    Costumo distinguir entre escrevedor e escritor. Porque o escritor √© um artista, j√° o escrevedor √© algu√©m que alinha umas palavras numas quantas p√°ginas em branco e, apontando feliz, diz ter escrito algo. Cuspo n√£o √© cola, e no entanto assim un√≠amos as duas folhas de um teste; o mesmo se passa com as casas editoras - cujos crit√©rios apenas n√£o me confundem porque n√£o percebo nem um, portanto, mera quest√£o matem√°tica: palavras escritas n√£o fazem um escrito, eventualmente um rascunho. Nos dias bons. E, ainda assim, insistem em chamar literatura e em publicar palavras alinhadas que nem rascunho chegam a ser. Mas vendem, apoiadas pela sempiterna Comunica√ß√£o Social delicodoce. "√Č disto que o meu povo gosta"... siga, e os apreciadores de literatura que se contentem com os "contempor√Ęneos", mas dos antigos.

    Miss X, h√° supermercados que disponibilizam cadeir√Ķes onde nos poderemos deliciar a afagar as p√°ginas de um livro, de v√°rios livros. E h√° livrarias tidas como boas onde se permite que os efl√ļvios do caf√© (que abomino!) se entranhem nas imaculadas p√°ginas que ansiamos desvelar - antes o cheiro a p√£o! E h√° livrarias tidas como de qualidade onde, indagados os funcion√°rios sobre um livro de Agatha Christie ou de Quino, recebemos a pergunta devolvida e embrulhada noutra pergunta, "que estilo de literatura √©?"
    B√°rbara Bulhosa tinha raz√£o ent√£o e continua a ter: vende-se o autor que surge nas revistas cor-de-rosa do escaparate do lado. Mas discordo da interpreta√ß√£o: n√£o √© responsabilidade dos hipermercados - estes vendem o que se publica, e as poucas edi√ß√Ķes com a chancela do pr√≥prio hiper que vi n√£o eram de tais autores. Os editores, esses sim, √© que devem prestar contas do que (n√£o) publicam - ser√° que num pr√©mio liter√°rio apenas o vencedor tem arte que mere√ßa publica√ß√£o?
    Pergunta de retórica. Beijos a ambas, e desculpem apenas hoje chegar à discussão.
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem coment√°rios moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

    2019 foi o ano que escolhi para ler Sophia de Mello Breyner
    Visitem o mundo encantado de Sophia
    Em 2021 irei ler Jorge de Sena
    Preparem-se para dar a volta ao vosso mundo
    A Miss X aceitou o Desafio de Escrita dos Pássaros pela 2.ª vez!
    Já começou a viagem pelo mundo da Gata Borralheira.
    Cinema e literatura num só.
    Venham também!
    bookinices_spring.png
    A imprensa comentada no final de cada mês na Operação Bookini
    Espreitem as bookinices
    A autora deste blog n√£o adopta o novo Acordo Ortogr√°fico.

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    O que leio, capa a capa

    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D

    Estante

    no fundo da estante