Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Livrologia

Livrologia

13
Jan21

Os rumores na cauda do vestido de Natalia

pushkin_transp.png

Pushkin escreveu sobre Goncharova:

Quando a vi pela primeira vez, apaixonei-me. Pedi a sua mão. A resposta quase que me enlouqueceu. Nessa mesma noite fui para o exército.

Em Abril de 1830, depois do regresso a Moscovo, Pushkin pediu novamente a mão de Natalia e os pais deram o seu consentimento.

Pushkin e Natalia amavam-se profundamente. e tornaram-se num casal absolutamente brilhante: o maior poeta russo e a primeira beldade da Rússia.

Estou casado e sou feliz.

Abandonaram Moscovo e foram para São Petersburgo. Pushkin não gostou desta mudança:

Aqui tornei-me estúpido.

Natalia estava constantemente grávida e permanecia em casa. Durante cinco anos deu à luz quatro filhos.

Aparentemente tudo indicava que Pushkin e Natalia estavam felizes um com o outro. Aliás, o poeta nunca duvidou da fidelidade da esposa, apesar dos rumores que se adensavam cada vez mais.

Charles Georges D’Anthes, cortejou Natalia persistentemente, mas nem ela, nem Pushkin levaram os seus avanços seriamente. Inclusivé, D’Anthes casou com a irmã de Natalia Ekaterina para se manter perto do objecto da sua paixão.

Pushkin cada vez mais preocupado com a sua reputação, cego de fúria, foi sarcasticamente condecorado pela sociedade o bastonário da Ordem dos Cornudos, visto que os rumores de infidelidade não paravam de aumentar, havendo já sussurros sobre um relacionamento de Natalia com o Imperador Nicholas.

Todos estes rumores lançaram o poeta numa depressão profunda.

Tradução do inglês de beautifulrus.com

O autor português de 2021 é Jorge de Sena
Preparem-se para dar a volta ao vosso mundo
A autora portuguesa em destaque de 2019/2020 foi Sophia de Mello Breyner Andresen
Visitem o seu mundo encantado
Tudo o que escrevi para o Desafio de Escrita dos Pássaros está aqui!
Tudo o que escrevi para Os Desafios da Abelha está aqui!
Já começou a viagem pelo mundo da Gata Borralheira.
Cinema e literatura num só.
Venham também!
bookinices_spring.png
A imprensa comentada no final de cada mês na Operação Bookini
Espreitem as bookinices
A autora deste blog não adopta o novo Acordo Ortográfico.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O que leio, capa a capa

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D