Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Livrologia

Livrologia

12
Nov22

Uma conversa cultural entre quem viaja e o lugar aonde chega

logo6.pngA narrativa de viagem é uma conversa cultural entre quem viaja e o lugar aonde chega, uma conversa entre duas culturas. Uma conversa que exige movimento da nossa zona de conforto para o que nos desconforta.

Quando viajamos para um lugar queremos entender o que não conhecemos. Partimos dos nossos preconceitos, dos nossos estereótipos culturais e fazemos um paralelismo constante entre o que é semelhante e o que é diferente, e isso acontece também ao leitor que lê e vê de uma forma imaginária a viagem narrada.

A narrativa de viagem é interdisciplinar, abarca não só a visão pessoal do autor, mas também áreas do conhecimento como história, antropologia, arquitectura e arte.

12
Nov22

Somos povos dram√°ticos

‚ÄĒ Como se explica isso? ‚ÄĒ pergunta. ‚ÄĒ Parece que estamos em tempo de paz. Essa gente brinca, canta, dan√ßa, vai ao cinema, ri, bebe... como se nada estivesse acontecendo...
‚ÄĒ Est√°s acostumada √† nossa maneira sul-americana de encarar a vida ‚ÄĒ respondo. ‚ÄĒ Somos povos dram√°ticos. Cultivamos com carinho m√≥rbido as nossas dores e desgra√ßas. Temos um prazer pervertido em escarafunchar nas nossas pr√≥prias feridas.

in¬†A volta do gato preto de √Črico Ver√≠ssimo

11
Nov22

√Č admir√°vel a maneira como esta gente encara a guerra

Saímos às dez horas para o calor pesado da noite. Continua a pantomima nas ruas.

√Č admir√°vel a maneira como esta gente encara a guerra. N√£o faz drama. Luta, trabalha, mas nos intervalos entre as horas de combate e trabalho, trata de evitar que a lembran√ßa da guerra lhes roa os nervos. Ningu√©m usa luto. N√£o h√° choro nem o b√≠blico ranger de dentes. No peito de muitos soldados e marinheiros vemos as cores simb√≥licas das condecora√ß√Ķes recebidas.

in¬†A volta do gato preto de √Črico Ver√≠ssimo

05
Nov22

Ao contrário das profecias, o fim do género da narrativa de viagem está longe de ocorrer

logo6.pngAs viagens existem desde que  o ser humano percorre o planeta, portanto não vamos sequer debater a antiguidade deste acto tão humano que é viajar.

Partilhar as andanças pelo mundo e contar o desconhecido foi passando da oralidade para a escrita e, escrever sobre a viagem da qual se regressa é também uma forma de viajar. Seja esse contar real ou fictício, as viagens sempre nos fascinaram pelo seu encanto misterioso do desconhecido

De Marco Polo a Homero, J√ļlio Verne, Jonathan Swift, Jos√© Saramago, Garc√≠a M√°rquez, Charles Darwin, Rimbaud, Jack Kerouac, Hemingway e Goethe, muitos t√™m sido os escritores que se dedicaram √† narrativa de viagem.

Ao contrário das profecias, o fim do género da narrativa de viagem está longe de ocorrer. Nunca como agora se viajou tanto e hoje em dia coexistem diferentes meios de se narrar as experiências vividas como viajante, não se restringindo exclusivamente ao livro impresso.

05
Nov22

Era o dia da Páscoa de Flores, razão pela qual esta região recebeu o nome de Flórida

A data em que o malogrado d. Juan Ponce de Le√≥n assentou p√© nesta terra de promiss√£o parecia conter em si uma profecia e uma predestina√ß√£o. Era o dia da P√°scoa de Flores, raz√£o pela qual esta regi√£o recebeu o nome de Fl√≥rida. E hoje este estado do extremo sul dos Estados Unidos √© uma esp√©cie de permanente ‚Äúp√°scoa das flores‚ÄĚ, com suas fantasias aqu√°ticas, seus jogos florais, seus concursos de beleza em que raparigas representantes de todos os estados da Uni√£o desfilam √† sombra de palmeiras, sob um r√ļtilo c√©u azul, numa exibi√ß√£o de caras, bustos, coxas, pernas... De certo modo se confirmam as lendas dos tempos de Ponce de Le√≥n.

in¬†A volta do gato preto de √Črico Ver√≠ssimo

Quanto mais leio menos sei
O autor português de 2021/2022 é Jorge de Sena
Preparem-se para dar a volta ao vosso mundo
A autora portuguesa em destaque de 2019/2020 foi Sophia de Mello Breyner Andresen
Visitem o seu mundo encantado
Tudo o que escrevi para o Desafio de Escrita dos P√°ssaros est√° aqui!
Tudo o que escrevi para Os Desafios da Abelha est√° aqui!
Já começou a viagem pelo mundo da Gata Borralheira.
Cinema e literatura num só.
Venham também!
bookinices_spring.png
Notícias literárias ou assim-assim em Operação Bookini
Espreitem as bookinices
A autora deste blog n√£o adopta o novo Acordo Ortogr√°fico.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2022
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2021
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2020
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2019
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2018
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2017
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2016
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2015
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2014
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Estante

no fundo da estante