Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Livrologia

Livrologia

15
Set22

A sua carreira de escritor teria sido impossível

ima10.jpg

√Črico Ver√≠ssimo¬†despediu-se de seu pai Sebasti√£o em Outubro de 1930 que resolveu mudar-se para Santa Catarina devido √† Revolu√ß√£o de 1930.¬†Foi a √ļltima vez que se viram.

Em¬†1931, √Črico regressa a Cruz Alta para se casar com Mafalda, e os dois passam a morar em Porto Alegre, onde √Črico tinha conseguido obter alguma estabilidade financeira. Tiveram dois filhos: Clarissa Ver√≠ssimo (1935) e o tamb√©m escritor¬†Luis Fernando Verissimo¬†(1936).

O¬†casamento¬†deles foi duradouro. √Črico Ver√≠ssimo confidenciou mais tarde que, sem a¬†paci√™ncia¬†e o¬†bom-senso¬†da esposa, a sua carreira de escritor teria sido imposs√≠vel.

11
Set22

No seu tempo livre, encontrava-se com intelectuais da época

ima10.jpg

√Črico Ver√≠ssimo conheceu a sua futura esposa em 1927, ent√£o com quinze anos, ficando noivos em 1929.¬†

Nesse mesmo ano publicou o seu primeiro conto Chico: um conto de Natal.

Desempregado ap√≥s a¬†fal√™ncia¬†da sua farm√°cia, em Dezembro de 1930, √Črico mudou-se novamente para Porto Alegre, disposto a viver da sua escrita.

√Črico Ver√≠ssimo ent√£o foi contratado como¬†secret√°rio¬†de¬†redac√ß√£o¬†da¬†Revista do Globo¬†e, no seu tempo livre, encontrava-se com intelectuais da √©poca, como¬†M√°rio Quintana¬†e¬†Augusto Meyer, no¬†bar¬†Antonello, no¬†centro da capital.

10
Set22

Mas, provavelmente, n√£o se pode ter tudo

Studio_Project.jpeg

Rio de Janeiro, 6.ª feira, 19/7/63

 

Minha querida Mécia, meu Amor

(...) Será que alguma vez levantamos a cabeça?

Sabes que chego a ter medo de que isso aconteça algum dia?

Temo que sejamos daqueles que ou vivem longamente assim, ou morrem quando a vida lhes melhora... 

Assim tivéssemos, para aturarmo-nos, a mesma energia que temos no amor e na luta pela vida: mas, provavelmente, não se pode ter tudo.

(...) E para ti vai com a minha saudade e o meu amor o grande e apertado beijo do teu

Jorge

 

in¬†Correspond√™ncia Jorge de Sena e M√©cia de Sena ¬ęVita Nuova¬Ľ¬†(Brasil, 1959-1965)

com organização de Maria Otília Pereira Lage

09
Set22

√Črico Ver√≠ssimo tamb√©m trabalhou como¬†professor

ima10.jpg

√Črico Ver√≠ssimo, sofrendo de dificuldades financeiras, torna-se¬†s√≥cio¬†da Farm√°cia Central, juntamente com um amigo do seu pai, mas o novo¬†empreendimento¬†faliu em¬†1930, deixando uma¬†d√≠vida¬†que s√≥ conseguiria liquidar dezessete anos depois.

Al√©m de farmac√™utico, √Črico Ver√≠ssimo tamb√©m trabalhou como¬†professor¬†de¬†literatura¬†e¬†l√≠ngua inglesa¬†√† √©poca.

08
Set22

A Flora teve uma crise de desespero, rasgou o véu o vestido

Studio_Project.jpeg

Rio de Janeiro, 6.ª feira, 19/7/63

 

Minha querida Mécia, meu Amor

(...) Imagina que o Ant√≥nio teve um deslocamento de retina na manh√£¬†do casamento, casou semi-cego sem a Flora saber, n√£o houve festa, o Amora e a Helena desesperados,¬†despediam as pessoas, e, em vez de partirem de lua-de-mel, o Tom meteu-os no¬†autom√≥vel, e disseram √† Flora que ele entrava no hospital para ser operado de urg√™ncia (a¬†Flora teve uma crise de desespero, rasgou o v√©u o vestido, n√£o √© caso para menos ‚Äď mas resignou-se, declarou que √© a mulher dele, e foi ela quem com ele ficou no hospital), e esta, hein?

Estão azarados, coitados! 

(...) E para ti vai com a minha saudade e o meu amor o grande e apertado beijo do teu

Jorge

 

in¬†Correspond√™ncia Jorge de Sena e M√©cia de Sena ¬ęVita Nuova¬Ľ¬†(Brasil, 1959-1965)

com organização de Maria Otília Pereira Lage

07
Set22

M√°rio de Andrade era um homenzarr√£o feio e simp√°tico

marioandrade2.pngM√°rio de Andrade era um homenzarr√£o feio e simp√°tico, muito cordial, com um riso bom que quando virava gargalhada sacudia o seu corpo inteiro.

Era certamente um feio charmoso que despertou v√°rias paix√Ķes.

Vestia-se bem, usava uns chapéus de aba meio larga enterrados na cabeça e calçava sapatos sob medida da Sapataria Guarani, a mais cara de São Paulo, sempre no modelo escocês furadinho de bico afinado.

Os pés e as mãos eram enormes e ele me parecia ter pouca naturalidade, mas com os íntimos devia ser diferente.

 

Texto gentilmente cedido pelo autor.

Originalmente publicado no livro Eu sou trezentos, eu sou trezentos e cincoenta.
Antonio Candido 
São Paulo, 24/3/2008 

05
Set22

Transcrevia as obras de Euclides da Cunha e de Machado de Assis

ima10.jpg

Em Dezembro de 1922, os pais de √Črico Ver√≠ssimo separam-se. As diferen√ßas do casal eram not√°veis: Sebasti√£o era um homem gastador e mulherengo e dona Bega, uma mulher econ√≥mica e caseira.

Ele, a mãe e os irmãos passaram a viver na casa dos avós maternos. 

No ano seguinte, √Črico Ver√≠ssimo come√ßa a trabalhar no armaz√©m do tio Am√©rico Lopes e, depois, no¬†Banco Nacional do Com√©rcio. Durante esse tempo, transcrevia as obras de¬†Euclides da Cunha¬†e de¬†Machado de Assis, entre outros escritores.

04
Set22

O incesto dos Maias passou-se com uma tia dele e um tio

Studio_Project.jpeg

S√£o Paulo, 7/10/59

Meu imenso amor, minha querida Mécia

(...) Esta manh√£, fui √† Cosipa cumprimentar o director, o Pl√≠nio de Queiroz (√© primo do E√ßa, pertence ao ramo brasileiro da fam√≠lia, e, revela√ß√£o¬†sensacional, o incesto dos Maias passou-se com uma tia dele e um tio, hist√≥ria que o E√ßa conhecia! ‚Äď nem isto, que toda a gente sempre achou absurdo o E√ßa inventou!). (...)

Tem serenidade, meu Amor ‚Äď a estas horas de receber esta carta, por for√ßa h√° muito recebeste¬†tudo. At√© breve, querida. Beijos, beijos, beijos do teu do cora√ß√£o que te abra√ßa cheio de¬†saudades.

Jorge

 

in¬†Correspond√™ncia Jorge de Sena e M√©cia de Sena ¬ęVita Nuova¬Ľ¬†(Brasil, 1959-1965)

com organização de Maria Otília Pereira Lage

Quanto mais leio menos sei
O autor português de 2021/2022 é Jorge de Sena
Preparem-se para dar a volta ao vosso mundo
A autora portuguesa em destaque de 2019/2020 foi Sophia de Mello Breyner Andresen
Visitem o seu mundo encantado
Tudo o que escrevi para o Desafio de Escrita dos P√°ssaros est√° aqui!
Tudo o que escrevi para Os Desafios da Abelha est√° aqui!
Já começou a viagem pelo mundo da Gata Borralheira.
Cinema e literatura num só.
Venham também!
bookinices_spring.png
Notícias literárias ou assim-assim em Operação Bookini
Espreitem as bookinices
A autora deste blog n√£o adopta o novo Acordo Ortogr√°fico.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D

Estante

no fundo da estante