Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Livrologia

Livrologia

04
Out19

Desafio de escrita dos p√°ssaros #4

Beatriz, mulher louca

Que de gritar ao mundo n√£o

Quedou-se-lhe a voz rouca

Ninguém lhe dava razão

 

Da mulher que diz n√£o

Dizem que é louca ou mentirosa

Nem Eva o disse a Ad√£o

No desflorar da sua rosa

 

Para dizer n√£o,

Bravura não é preciso

Tal como numa oração

Basta dizê-lo breve, incisivo

 

E agora?

Sussurra o mundo

Imp√°vido, quase que chora

Pelo inesperado n√£o rotundo

 

Um não é um sim

Sempre ao contr√°rio

Poucos o percebem assim

Mas que triste ros√°rio!

 

Um não não é ditadura

√Č direito conquistado

Não é diabrura

Nem um sim enjaulado

 

- E agora?

- Não é não! - responde teimosa.

 

Porque o n√£o de Beatriz,

vem do coração profundo,

enraizada cicatriz

que n√£o revelar√° ao mundo.

27
Set19

Desafio de escrita dos p√°ssaros #3

Porque só se nasce uma vez, o primeiro dia da minha existência continua a ser o melhor da vida inteira.

No dia em que nasci respirei fundo o mundo todo e na minha pele marcada, a impressão digital de quem viria a ser.

Pelo meu umbigo, o oriente da minha mãe unido ao meu ocidente, a placenta raiada de futuros improváveis, alimentou-me de utopias prováveis, deixando-me correr pelas veias a alquimia de que tudo é possível.

E ao seu primeiro acto de criação, Eva nascida, a minha mãe desvendou o maior dos pecados: sempre que se nasce o mundo fica melhor.

20
Set19

Desafio de escrita dos p√°ssaros #2

Este texto tem banda sonora.

Por favor, ler ao som da m√ļsica.

 

Naquele distante,

quando o teu olhar

tocou no meu, escrituraste o meu ser.

Deixei de me pertencer.

Era já tua sem o saber. 

Enlaças-me pela cintura, o meu ar em fuga.

Desfalecida

sem um respiro,

prendes-me a face,

cada cílio teu a tocar nos meus, 

naufragando-me

em mares intempestivos só teus.

Mordes-me os lábios rubros, 

maçã de Eva trincada em sangue.

√Čs minha

sussurras ao ouvido, 

deixando-me cair exangue,

para me agarrares

no √ļltimo instante.

Num rodopio inconstante

de um acorde de Piazzolla,

agarras-me os cabelos,

flor arrancada

em carinho agreste.

Os nossos passos

cadenciados

num tango de Gardel,

pensamento triste

que se dança

num abraço de vingança.

E atirada ao ch√£o

submissa, 

numa obsessão que não é minha,

amas-me de tanto me bater 

e eu amo-te no meu doer.

Meretriz de homens inventados,

condenada a desejos teus.

Em todos os meus n√£os o teu sim,

ser√° o amor assim,

ser√° o amor assim.

13
Set19

Desafio de escrita dos p√°ssaros #1

A problemática de um problema reside na sua existência.

A existir será um problema e quando imaginado exerce em plenitude a sua existência não existindo.

O problema dos problemas √© que teimam em aparecer sem convite, deselegantes, rasgando planos, respirando f√ļrias sem ar, riscando acasos aleat√≥rios, fazendo corar os deuses pela sua in√©pcia e falta de imagina√ß√£o.

A não existir há que deixá-lo tomar corpo, dar-lhe luz para outros tantos, para sermos atingidos pelo punho de uma hipérbole,  enquanto nos demoramos na espera pela anarquia imaginária.

Um problema raramente o é.

São asas de borboleta escondidas numa equação onde o caos é matemático e faz sentido.

07
Set19

Num voo a várias penas voa-se para além do céu

Os Pássaros querem saber porque quero pertencer ao bando e escrever com a pena arrancada ao tempo que se esvai pelos dedos apressados dos dias.

De bico no chão e timidez anilhada na pata, me declaro às árvores eremita inconfessa, o pecado maior cometido contra as hostes blogosféricas.

O meu voo é solitário, migrante de longes perdidos e no horizonte raramente achados, mas sei que o canto é sempre mais bonito quando outros piares se unem em uníssono.

Há que juntar asas, porque num voo a várias penas voa-se para além do céu.

 

*Queridos P√°ssaros, cometi esta ousadia libertina de aqui deixar pousar o vosso passarito.

Espero que n√£o se importem.

Desafio dos P√°ssaros

A Miss X aceitou o desafio de escrita dos p√°ssaros. Espreitem o ninho.

Aviso à navegação

A autora deste blog n√£o adopta o novo Acordo Ortogr√°fico.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O que leio, capa a capa

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D