Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Livrologia

Livrologia

08
Dez19

Sophia de Mello Breyner Andresen | História da Gata Borralheira

Este pequeno conto foi uma del√≠cia da minha inf√Ęncia que acabei de ler.

Muito diferente do conto tradicional, este conto tem li√ß√Ķes distintas: √© um conto de escolhas com as quais tem de se viver, √© um conto de perda e aus√™ncia, de humilha√ß√£o e inveja, em que o mundo tem sempre um pre√ßo, cabendo ao ser humano decidir se est√° disposto a pagar por ele.

08
Jul19

Clarice Lispector | A Descoberta do Mundo (Crónicas)

Estas crónicas escritas por Clarice Lispector, de 1967 a 1973, eram publicadas  todos os sábados no Jornal do Brasil.

Escreveu sobre tudo: sobre si como mulher, como m√£e e dona de casa, sobre os amigos, as viagens de t√°xi, da sua inf√Ęncia e sobre o mundo:

Ainda continuo um pouco sem jeito na minha nova função daquilo que não se pode chamar propriamente de crónica. E, além de ser neófita no assunto, também o sou em matéria de escrever para ganhar dinheiro.

J√° trabalhei na imprensa como profissional, sem assinar. Assinando, por√©m, fico automaticamente mais pessoal. E sinto-me um pouco como se estivesse vendendo minha alma. Falei nisso com um amigo que me respondeu: mas escrever √© um pouco vender a alma. √Č verdade. Mesmo quando n√£o √© por dinheiro, a gente se exp√Ķe muito.

Embora uma amiga médica tenha discordado: argumentou que na sua profissão dá sua alma toda, e no entanto cobra dinheiro porque também precisa viver. Vendo, pois, para vocês com o maior prazer uma certa parte da minha alma - a parte de conversa de sábado.

03
Jun19

Cecília Meireles | Antologia Poética

Creio que já esgotei todas as palavras sobre os poemas de Cecília Meireles, restando muito poucas para dizer sobre esta antologia.

Partilho as palavras de José Bento e resguardo-me no silêncio da poesia de Cecília, para perpetuar o seu eco, enquanto não abraço outro escritor ou poeta:

 

Sobre a poesia de Cecília muito se pode dizer, mas esse muito será ínfimo comparado com a sua riqueza, será talvez excessivo e marginal: o seu espírito permanecerá inviolado após cada tentativa de penetração, sobrepondo-se a qualquer ensaio que pretenda explicá-lo. O seu segredo - como o de toda a grande poesia - é tão fundo como sedutora a voz com que chama quem se debruçar sobre os seus versos. Por isso, a poesia de Cecília Meireles há-de ser profundamente amada por quem for ainda capaz de amar poesia.

José Bento in Sobre Cecília Meireles

11
Abr19

Sophia de Mello Breyner Andresen | Musa

Sobre o pen√ļltimo livro de poemas de Sophia - Musa - num artigo publicado na revista¬†Humanitas, a¬† mais antiga revista publicada em Portugal, publicada pela Universidade de Coimbra, Jos√© Ribeiro Ferreira aborda a transversalidade do mito de Orfeu na poesia de Sophia.

 

Alguns dos poemas de Musa fazem parte dessa transversalidade. Sugiro a leitura de O Tema de Orfeu em Musa de Sophia de Mello Breyner Andresen:

A presença de Orfeu e Eurídice em Sophia de Mello Breyner Andresen oferece mais um exemplo da permanência da cultura greco-latina nos dias de hoje e mostra como continua uma herança comum e um traço de união de todos os países que compartilham a tradição europeia ou cristã. 

09
Abr19

Sophia de Mello Breyner Andresen | O Cristo Cigano

O Cristo Cigano tem uma estrutura diferente de todos os outros livros de poesia de Sophia. Os poemas contam uma história, como se fossem um só poema.

Numa entrevista em 1962 Sophia diz:

Direi que o pretexto deste poema foi a lenda do Cristo Cachorro que me contou em Sevilha, numa igreja de Triana, o poeta Jo√£o Cabral de Melo, a quem um cigano a tinha contado.

 

Este tema é o encontro com Cristo. O encontro com a pobreza, a miséria, a solidão, o abandono, o sofrimento, a agonia.

O Livrologia vai contar os dias até ao Natal com o calendário literário do advento.
Até dia 24 de Dezembro.
Aqui!
A Miss X aceitou o Desafio de Escrita dos P√°ssaros Espreitem o ninho
Já começou a viagem pelo mundo da Gata Borralheira.
Cinema e literatura num só.
Venham também!
2019 foi o ano que escolhi para ler Sophia de Mello Breyner
Visitem o mundo encantado de Sophia
point.png
Em 2020 irei ler, ao longo de todo o ano, um autor português. Mas ainda é segredo! Querem tentar adivinhar?
A imprensa comentada no final de cada mês na Operação Bookini
Espreitem as bookinices

ūüďÜ Eventos Livrescos

  •  
  • A autora deste blog n√£o adopta o novo Acordo Ortogr√°fico.

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    O que leio, capa a capa

    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D