Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Livrologia

Livrologia

19
Jul20

Livros queimados e uma carta enlouquecida ao Imperador

batyushkov1.png

Quando Napole√£o invadiu a R√ļssia, as cenas de destrui√ß√£o afectaram Batyushkov profundamente, de tal modo que escreveu sobre os franceses:

 

B√°rbaros! V√Ęndalos! E esta na√ß√£o de monstros ousa falar de liberdade, de filosofia, de filantropia!

 

N√£o refeito do choque da invas√£o francesa, um desapontamento no amor provoca-lhe uma crise nervosa, de tal modo grave, que busca ref√ļgio espiritual num mosteiro em Tikhvin.

Por√©m, a sua depress√£o iria aprofundar-se cada vez mais e os primeiros sinais de insanidade come√ßaram a surgir. Primeiro numa s√©rie de discuss√Ķes por motivos relativamente insignificantes, mais tarde iriam surgir epis√≥dios man√≠acos.¬†

Queimou os seus livros, destruiu manuscritos e chegou mesmo a escrever uma carta completamente enlouquecida ao Imperador, requerendo a entrada para um mosteiro.

Familiares e amigos cuidaram dele e colocaram-no em alguns tratamentos, esperançosos por uma cura, mas sem sucesso.

Extremamente doente, escrevia textos incoerentes e o seu √ļltimo poema acaba com os seguintes versos:

I only wake to fall asleep

And sleep, to awake without end.

18
Jul20

Man is born a slave

Reader, have you not heard

of grey Melchisedech's last words?

Man is born a slave,

a slave goes to the grave - 

and can he hope that death will say

why he walked through this lovely vale of tears,

suffered, complained, accepted, disappeared?

 

Excerto do poema Imitations of the Ancients, Konstantin Batyushkov

in Chapter II - Around Pushkin

The Penguin Book of Russian Poetry - edited by Robert Chandler,

Boris Dralyuk and Irina Mashinski

17
Jul20

Batyushkov e os caminhos que o levaram até à poesia

batyushkov1.png

Dois eventos na vida de Batyushkov levaram-no pelos caminhos da poesia e a eles se deve, em parte, o poeta em que se tornou.

Os primeiros anos que passou em Pensionnats (escolas privadas com regime de internato), lançaram na solidão um menino, cujo contacto com os familiares era extremamente restrito, sem visitas e com muito pouca correspondência.

Foi a solidão que o levaria a dedicar-se por completo ao russo, ao francês, ao alemão, geografia, história, aritmética e tantas outras disciplinas que lhe permitiram viver o mundo lá fora.

Mais tarde o tempo que viria a passar como secretário da missão diplomática russa em Nápoles iria permitir-lhe entrar em contacto com a cultura italiana. Foi sempre encarado como um italianista, apesar da sua predilecção se ter centrado apenas no passado de Roma, de Pompei, de Baiae e não pela Itália do seu tempo.

26
Jun20

Fear not! God loves the brave, they are his own

Do you want honey, son? - Never fear stings.

The crown of victory? - Fight bravely!

Or is it pearls you long for? - Dive down deep

into the crocodile waters.

Fear not! God loves the brave, they are his own.

He keeps for them honey, pearls, death ... a crown.

 

Excerto do poema Imitations of the Ancients, Konstantin Batyushkov

in Chapter II - Around Pushkin

The Penguin Book of Russian Poetry - edited by Robert Chandler,

Boris Dralyuk and Irina Mashinski

26
Jun20

Batyushkov e os seus versos sensuais e melodiosos

batyushkov1.png

Batyushkov fez parte da Sociedade Arzamas fundada por Zhukovsky, mas a sua escrita n√£o foi muito abundante, escrevendo apenas algumas elegias e tradu√ß√Ķes livres de epigramas gregos.

Apesar da sua parca escrita, os seus versos eram √ļnicos, com uma do√ßura e suavidade musicais invej√°veis, projectando a sua poesia para os holofotes da fama.¬†Dizem os rumores que os seus versos sensuais e melodiosos influenciaram a poesia de Pushkin, mas esse √© um segredo que s√≥ os deuses conseguiriam desvendar.

25
Jun20

Life without death's not life

Life without death's not life. What is it then? A bowl

with a drop of honey in a sea of wormwood.

Magnificente the ocean! Tsar of the azure desert,

O sun, you are a wonder amid heaven's wonders!

And there is so much beauty on the earth!

Yet all is counterfeit and pointless silver.

Weep, mortal, weep! Your earthly fortune

is in the hands of ruthless Nemesis.

 

Excerto do poema Imitations of the Ancients, Konstantin Batyushkov

in Chapter II - Around Pushkin

The Penguin Book of Russian Poetry - edited by Robert Chandler,

Boris Dralyuk and Irina Mashinski

25
Jun20

The diaries of a carefree poet

Here is my book of verse,

which may perhaps be precious to my friends.

A kindly spirit tells me

that in this maze of words and rhymes

art is in short supply;

but friends will find my feelings here,

the story of my passions,

delusions of my mind and heart;

cares, worries, sorrows of my earlier years,

and light-winged pleasures;

how I would fall, then rise again,

then vanish from the world,

then trust my little boat to fate.

And, in a word, my friends will find

the diaries of a carefree poet here,

and having found them, say:

'Our friend was often credulous,

fickle in love, in poetry eccentric,

but he was always true to friendship;

he wearied no one with his poems

(a wonder on Parnassus!)

He lived just as he wrote...

Not well, not badly!'

 

Poem To My Friends, Konstantin Batyushkov

in Chapter II - Around Pushkin

The Penguin Book of Russian Poetry - edited by Robert Chandler,

Boris Dralyuk and Irina Mashinski

2019 foi o ano que escolhi para ler Sophia de Mello Breyner
Visitem o mundo encantado de Sophia
Em 2021 irei ler Jorge de Sena
Preparem-se para dar a volta ao vosso mundo
Tudo o que escrevi para o Desafio de Escrita dos P√°ssaros est√° aqui!
Tudo o que escrevi para os Desafios da Abelha est√° aqui!
Já começou a viagem pelo mundo da Gata Borralheira.
Cinema e literatura num só.
Venham também!
bookinices_spring.png
A imprensa comentada no final de cada mês na Operação Bookini
Espreitem as bookinices
A autora deste blog n√£o adopta o novo Acordo Ortogr√°fico.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O que leio, capa a capa

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Estante

no fundo da estante