Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Livrologia

Livrologia

16
Jan21

O Brasil de M√°rio de Andrade

marioandrade2.png

No in√≠cio dos anos 1920, o Brasil tinha todas as condi√ß√Ķes ‚Äúpara n√£o ser moderno, a come√ßar pela mais b√°sica, a educa√ß√£o‚ÄĚ, analisa o bi√≥grafo de M√°rio de Andrade.

A sociedade, sobretudo agrária, era majoritariamente analfabeta, sustentada pela monocultura agroexportadora do café e dominada na política pelas oligarquias, principalmente de São Paulo e Minas Gerais, que, com a política do café com leite se revezavam no poder, por meio do Partido Republicano Paulista (PRP) e do Partido Republicano Mineiro (PRM).

N√£o votavam mulheres, religiosos, militares e analfabetos. E estes eram muitos: alcan√ßavam 71,2% de uma popula√ß√£o de 30,6 milh√Ķes.

Sob o impacto da Primeira Guerra, o mundo revirava ao avesso, afundado na dura realidade que enterrava o otimismo e o sonho de expansão da belle époque.

O sentimento do nacionalismo passa a ser exaltado pelos pa√≠ses envolvidos no conflito. Esse clima alcan√ßou o Brasil, que enfrentava quest√Ķes sociais agudas, greves nas principais cidades do pa√≠s com a emerg√™ncia do movimento oper√°rio.

A intelectualidade e a sociedade estavam polarizadas: em 1922, ano em que era fundado o Partido Comunista do Brasil (PCB), também nascia o Centro Dom Vital, de orientação católica.

O país enfrentava a rebelião tenentista do Forte de Copacabana, assistia ao lançamento, no Planalto Central, da pedra fundamental daquela que seria a futura capital.

‚ÄúTudo isso era um novo tempo. M√°rio e seu grupo foram espectadores e agentes dessas transforma√ß√Ķes‚ÄĚ, informa T√©rcio.

Bertha Maakaroun in Entrevista a Jason Tércio, biógrafo de Mário de Andrade www.em.com.br

14
Jan21

O mentor e organizador do Modernismo

marioandrade2.png

Nossa poesia é resumo, essência, substrato.

~M√°rio de Andrade~

 

Ele foi sem d√ļvida o l√≠der informal do Modernismo.

N√£o se sentia muito √† vontade liderando, mas todos os cr√≠ticos de modo geral, inclusive os contempor√Ęneos dele, sempre o consideraram l√≠der, pois foi autor do primeiro livro de poesia modernista ‚Äď Pauliceia Desvairada.

Ele instigou o grupo a continuar ‚Äď pois n√£o bastou simplesmente fazer a Semana de Arte Moderna ‚Äď publicando artigos, debatendo. Gra√ßas a ele, o Modernismo se tornou movimento importante e influente at√© hoje na literatura. Al√©m de ser autor do romance mais importante do movimento, que foi Macuna√≠ma. Ali√°s, talvez seja o romance brasileiro mais conhecido.

Sob a bandeira modernista ele abordou v√°rios campos do conhecimento, folclore, a m√ļsica popular, al√©m de ter sido diretor do Departamento de Cultura de S√£o Paulo, primeiro √≥rg√£o p√ļblico cultural do pa√≠s. Por toda essa dedica√ß√£o foi o principal, e n√£o Gra√ßa Aranha, que tentou ocupar esse lugar, o mentor e organizador do Modernismo.

Bertha Maakaroun in Entrevista a Jason Tércio, biógrafo de Mário de Andrade www.em.com.br

14
Jan21

Substitui-se uma ordem por outra

Uma pessoa desinstruída nas teorias modernistas horroriza-se ante a formidável desordem das nossas poesias.

(...)

Mas, oh bem-pensantes! é coisa evidente: não somos loucos...

Essa falta de ordem é apenas aparente. Substitui-se uma ordem por outra.

(...)

Nossos versos n√£o s√£o feitos de encomenda.

in A Escrava que não é Isaura (1925) de Mário de Andrade

13
Jan21

A m√ļsica

A m√ļsica, desde que temos conhecimento dela, come√ßou com a melodia infinita. Assim os fragmentos gregos que possu√≠mos, assim as melodias dos selvagens, assim o canto gregoriano. Depois, influenciada pela poesia proven√ßal, pelas dan√ßas e principalmente com a inova√ß√£o do compasso a melodia tornou-se quadrada.

Muito depois nas lutas rom√Ęnticas do s√©culo passado reconheceu que estava em caminho errado e voltou resolutamente √† melodia infinita que ningu√©m discute mais.

in A Escrava que não é Isaura (1925) de Mário de Andrade

09
Jan21

Um grandalh√£o de personalidade fr√°gil

marioandrade2.png

Fisicamente, √© descrito por T√©rcio como um ‚Äúgrandalh√£o de personalidade fr√°gil‚ÄĚ, de 1,87m, ‚Äúombros largos, l√°bios grossos, dentes pequenos numa boca que ficava maior quando gargalhava‚ÄĚ.

E mesmo que a orientação sexual deste gênio seja um detalhe pouco relevante, Tércio trata de desfazer o mistério:

M√°rio de Andrade, acredito, era bissexual. As pessoas valorizam muito isso, mas esse aspecto serve para encobrir e minimizar a import√Ęncia dele como intelectual e para a cultura brasileira. Abordo no livro, divulgo cartas in√©ditas com pessoa do sexo masculino com quem aparentemente teve casos, e ind√≠cios de relacionamento com mulheres. Esse tema s√≥ ganhou import√Ęncia por ter sido escondido por muito tempo.

- afirma Tércio.

Bertha Maakaroun in www.em.com.br

O autor português de 2021 é Jorge de Sena
Preparem-se para dar a volta ao vosso mundo
A autora portuguesa em destaque de 2019/2020 foi Sophia de Mello Breyner Andresen
Visitem o seu mundo encantado
Tudo o que escrevi para o Desafio de Escrita dos P√°ssaros est√° aqui!
Tudo o que escrevi para Os Desafios da Abelha est√° aqui!
Já começou a viagem pelo mundo da Gata Borralheira.
Cinema e literatura num só.
Venham também!
bookinices_spring.png
A imprensa comentada no final de cada mês na Operação Bookini
Espreitem as bookinices
A autora deste blog n√£o adopta o novo Acordo Ortogr√°fico.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O que leio, capa a capa

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D

Estante

no fundo da estante