Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Livrologia

by Miss X

Livrologia

by Miss X

13
Jun19

De Sophia h√° ainda muito para ler

N√£o, ainda n√£o acabei de ler Sophia.Untitled.png

Como prometido, por aqui vamos viver e respirar Sophia durante 2019.

Após meses de leitura intensiva da sua poesia e de algumas histórias para crianças, e de um pequeno interregno, regresso novamente à sua leitura.

Vou demorá-la até à data do seu aniversário em Novembro.

Entre contos, histórias para crianças e a correspondência com Jorge de Sena, há ainda muito para ler.

12
Jun19

Vistas do jardim

sophia.jpg

@ www.pinterest.pt

 

Vultos de namorados passavam entre as cortinas e vinham apoiar-se no peitoril das janelas, inclinados sobre a noite. Às vezes um riso mais agudo cortava, como um pequeno punhal, a água lisa dos tanques.

Vistas do jardim essas coisas pareciam feéricas e irreais. Delas subia, perante a alegria serena da noite, uma alegria rápida e agitada, desgarrada e passageira, um pouco triste e cruel.

História da Gata Borralheira - Sophia de Mello Breyner Andresen

in Histórias da Terra e do Mar

11
Abr19

Sophia de Mello Breyner Andresen | Musa

Sobre o pen√ļltimo livro de poemas de Sophia - Musa - num artigo publicado na revista¬†Humanitas, a¬† mais antiga revista publicada em Portugal, publicada pela Universidade de Coimbra, Jos√© Ribeiro Ferreira aborda a transversalidade do mito de Orfeu na poesia de Sophia.

 

Alguns dos poemas de Musa fazem parte dessa transversalidade. Sugiro a leitura de O Tema de Orfeu em Musa de Sophia de Mello Breyner Andresen:

A presença de Orfeu e Eurídice em Sophia de Mello Breyner Andresen oferece mais um exemplo da permanência da cultura greco-latina nos dias de hoje e mostra como continua uma herança comum e um traço de união de todos os países que compartilham a tradição europeia ou cristã. 

11
Abr19

Fernando Pessoa

Resultado de imagem para MELHORES CARICATURAS FERNANDO PESSOA@ www.pinterest.pt

 

Com o sobretudo abotoado até ao queixo

Embiocado afastado

No lugar mais escuro do café escrevia

O m√ļltiplo poema o canto inumer√°vel

Arrancado ao desejo à paixão à memória

√Äs lucid√≠ssimas f√ļrias da ren√ļncia

 

Musa - Sophia de Mello Breyner Andresen